quinta-feira, 11 de abril de 2019

ENTREVISTA A RICARDO DIAS - ADEPTO DA AD VALONGO


Entrevista a Ricardo Dias - AD Valongo em foco!

Hoje trago até ao OK Porto uma entrevista a Ricardo Dias. O Ricardo é um conhecido adepto da AD Valongo e que nos abre um pouco o véu daquilo que é a paixão da cidade de Valongo pelo seu clube de Hóquei. Viaja connosco por esta excelente entrevista!

OK Porto
Ricardo, antes de mais gostaria de agradecer o teu tempo para esta entrevista. Fala-me um pouco de ti. Quem é o Ricardo Dias?

Ricardo Dias
R: Antes de mais, queria agradecer pelo convite para esta entrevista. Atualmente apenas sou um sócio/adeptos assíduo do clube.

OK Porto
Conta-me como surge a tua ligação ao hóquei em patins e à AD Valongo

Ricardo Dias
R: Já vejo hóquei aqui em Valongo há muitos anos. Comecei por informar a todos os adeptos por livre vontade num grupo que existe do clube que todos os jogos e resultados. Depois, como a página do clube estava inativa convidaram-me a ajudar e com todo o gosto ia publicando e atualizando a página do clube. Depois comecei a ir com a equipa técnica para todos os jogos, tanto fora como em casa, informando sempre os resultados aos adeptos e seguidores. Em casa já acompanhava sempre os jogos e fora ia sempre que podia também com outros adeptos. Por último estive ligado 2 anos às camadas jovens, onde ajudava num escalão. Este ano não me foi permitido por motivos profissionais.

OK Porto
Ricardo, fazes parte de um grupo de adeptos que segue a AD Valongo por todo o país. O que sentes quando ouves que a AD Valongo tem uma massa adepta que é exemplo para todos no que ao apoiar a equipa diz respeito?

Ricardo Dias
R: É sempre bom ouvir que Valongo é a cidade do hóquei. As gerações passam, mas tentamos sempre trazer gente ao pavilhão.

OK Porto
Quais as maiores dificuldades nos jogos fora de Valongo? Para além dos custos de transporte acrescem os preços dos bilhetes. Achas que os valores de ingresso nos pavilhões estão ajustados?

Ricardo Dias
R: As dificuldades são bastantes. Nos tempos de hoje não é qualquer pessoa que pode pagar 15€/20€ para ir ver um jogo de hóquei. Tentamos sempre que possível arranjar soluções mais baratas e ajudas, mas nunca é fácil. Quando é para o sul tudo fica mais caro pois a alimentação também fica.

OK Porto
Assistir a um jogo no 'San Siro' é de facto um momento sempre muito especial. O que torna o Municipal de Valongo tão especial? Como vês o envolvimento da cidade à volta do hóquei?

Ricardo Dias
R: É uma cidade que respira hóquei. Já faz parte do fim-de-semana dos valonguenses. Por exemplo, apesar de esta época estamos aquém das espectativas o pavilhão tem estado sempre bem composto e apoio nunca faltou.

OK Porto
Faço-te agora um apelo à tua memória. Qual a primeira memória que tens da AD Valongo?

Ricardo Dias
R: Nunca vou esquecer o dia em que fomos campeões nacionais. A cidade de Valongo parou e o pavilhão estava a abarrotar. Não se falava de mais nada pelas ruas.

OK Porto
E qual o momento mais inesquecível? E aquele que mais custou viver?

Ricardo Dias
R: Além de quando fomos campeões, foi no ano seguinte quando vencemos a Supertaça António Livramento. Na época passada também, quando na final da Taça de Portugal em Tomar apesar de termos perdido passamos 2 dias em família. Muitos sem sítio para dormir, dormiram no chão e em carrinhas, foi uma sensação incrível.

OK Porto
Olhamos agora o ano em que se tornaram Campeões Nacionais. Eu tive a oportunidade de assistir a esse jogo ao vivo e as emoções que se sentiram no final da partida eram de facto genuínas. As lágrimas e os abraços sentidos entre todos os adeptos eram marcantes. Achas possível num curto prazo voltar a viver essas emoções?

Ricardo Dias
R: O trabalho do Valongo já vem desde a formação. Todos os anos temos os escalões mais jovens a lutar pelos campeonatos nacionais. Se daqui a uns anos, conseguimos manter uma equipa, quem sabe não andemos nos lugares mais cimeiros.

OK Porto
Este ano estamos a assistir a uma época com algumas dificuldades para a AD Valongo. Na visão de um adepto assíduo como tu, o que acreditas que possa estar a faltar para que se obtenham outros resultado?

Ricardo Dias
R: Penso que confiança. O treinador é o mesmo e tem feito um bom trabalho como na época anterior, saíram jogadores muito importantes mas também entraram jogadores bons. Este ano nunca fomos uma equipa regular e com os resultados é normal a equipa ir perdendo a confiança, mas acredito que vamos conseguir dar a volta a esta situação.

OK Porto
Acreditas que muito do sucesso que a AD Valongo tem vindo a conquistar ao longo dos tempos se deve, por exemplo, ao trabalho com a formação? Como vê um adepto o trabalho que o clube tem feito nesse capítulo?

Ricardo Dias
R: Sim, o trabalho da formação é muito importante. A AD Valongo sempre foi conhecida por formar grandes jogadores e isso tem continuado.

OK Porto
Este ano a AD Valongo teve, mais uma vez, a oportunidade de jogar as competições europeias. Por decisão do clube, cederam a vaga para outra equipa. Como vês esta decisão? Parece-te correta? Não seria importante colocar novamente o 'San Siro' nas tardes europeias?

Ricardo Dias
R: Sim acho correta, é sempre mais importante manter a estabilidade do clube. É claro que todos os adeptos e o clube também gostavam de participar mas entendemos que é preciso ter possibilidades financeiras.

OK Porto
Na tua opinião, Portugal tem mesmo no melhor campeonato do mundo como, quase todos, o consideram?

Ricardo Dias
R: Sim, não há dúvidas que temos o melhor campeonato e os melhores jogadores. Tenho pena é dos jovens jogadores portugueses, muitos com muita qualidade e têm dificuldade em ingressar na 1ªdivisão, onde até optam por imigrar.

OK Porto
Por último, queres deixar alguma mensagem para a cidade de Valongo, para os adeptos da AD Valongo?

Ricardo Dias
R:Acreditar, só temos que acreditar no trabalho da direção, jogadores e treinador, e continuarmos a apoiar.

Bruno Machado - OK Porto
Foto: Photosports

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.