sábado, 1 de dezembro de 2018

SEGUNDA DIVISÃO - CRPF LAVRA EMPATA COM VALENÇA


Segunda Divisão - CRPF Lavra e Valença empatam 5-5

Em jogo da 8ª jornada da Segunda Divisão Zona Norte, as equipas do Lavra e do Valença protagonizaram um excelente jogo de hóquei que terminou com um empate a 5-5!

Jogo intenso em Lavra com os homens da casa à procura de regressarem aos triunfos enquanto os minhotos procuravam dar seguimento aos últimos resultados que vinham sendo muito positivos.

Num jogo com arbitragem de Florindo Cardo da AP Minho e Jorge Machado da AP Porto a equipa do Lavra partia em desvantagem ao intervalo, uma vez que o Valença vencia por 2-3.

Entrou melhor a equipa do Valença aproveitando algum desacerto defensivo da equipa do Lavra. Ainda assim o golo apenas chegou já numa fase adiantada da primeira parte após um período onde as duas equipas iam procurando os caminhos do golo. Jogando com a sua maior experiência o Valença foi incomodando Nuno Costa que foi respondendo com belas intervenções. Do outro lado o Lavra não conseguia criar muito perigo para Keven Correia, que ia defendendo as poucas ocasiões que iam surgindo.

O golo chega através de Jorge Faria que fazia assim o 0-1 para a equipa do Valença. Os minhotos pareciam justificar a vantagem mínima nesta altura mas, três minutos depois, essa vantagem aumentava para 0-2 quando José Campos marcou para a equipa do Valença. Perante a injustiça da desvantagem de dois golos, a equipa do Lavra começou a ripostar de forma mais contundente e Jorge Coelho responde de imediato ao segundo golo dos minhotos, colocando assim o marcador em 1-2. Contudo, e quando ainda se festejava este golo, um cartão azul mostrado ao capitão António Peixoto, levou o Valença para o livre directo com Zé Braga a bater Nuno Costa, fixando o resultado em 1-3. A resposta do Lavra chegava logo de seguida com Javier Suarez a ver o cartão azul e André Ferreira, através do livre directo, a bater Keven Correia e a colocar o marcador em 2-3.

Chegava assim o intervalo com a vantagem mínima para o Valença, resultado que castigava algumas falhas de coordenação da defensiva do Lavra na primeira parte. Para o segundo tempo estava contudo destinado um jogo recheado de emoções, com as duas equipas a jogarem todo o seu hóquei para obter o melhor resultado.

O Valença entrava na segunda parte com a ideia clara de manter a posse de bola e tentar gerir os seus 45 segundos de ataque da melhor forma, sem forçar para não criar erros desnecessários. Já o Lavra procurava ataques rápidos, cometendo por vezes alguns erros que permitiam contra-ataques perigosos aos minhotos. Numa altura em que o jogo estava bastante equilibrado, Jorge Faria volta a fazer balançar as redes colocando o Valença a vencer por 2-4, aos dez minutos do segundo tempo.

A partir daqui a equipa da casa cerrou as fileiras, organizou-se defensivamente e partiu para uma reta final da partida onde colocou muitas dificuldades a uma equipa com objectivos claros de subida de divisão. Em dois minutos, Jorge Coelho e Diogo Ribeiro, este segundo de penalidade, colocaram o resultado em 4-4 levando os muitos adeptos presentes no pavilhão de Lavra ao rubro! Estava feita assim a igualdade com a equipa da casa a ver justificada a sua subida de rendimento no ringue.

Foi contudo necessário esperar até aos últimos cinco minutos de jogo para o Lavra confirmar a cambalhota no marcador com Jorge Coelho a fazer o 5-4 e a premiar o enorme esforço da sua equipa numa recuperação difícil no marcador. Já com o jogo a caminhar a passos largos para o final , houve ainda tempo para Zé Braga, com um desvio fantástico, fazer o 5-5 no marcador, gerando uma motivação extra aos minhotos para os minutos finais. Antes do final da partida destaque ainda para uma importante defesa de Nuno Costa, que defendeu um livre direito de Zé Braga, quando o jogo estava prestes a terminar.

Após um jogo onde a arbitragem foi muito interessante, nos minutos finais a frase agora dita viria a modificar-se. A dupla de arbitragem acabou por participar em lances fundamentais para a partida o que deixou as duas equipas com várias queixas de lances acontecidos nestes últimos minutos.

Nota positiva para as duas equipas que deram tudo o que tinham e até o que não tinham para chegar a um resultado que não fosse a divisão de pontos. No lado do Lavra destacar a exibição de Nuno Costa com inúmeras defesas de enorme qualidade e também de Jorge Coelho que teve influência no marcador com os seus golos. Destaco ainda Diogo Ribeiro que teve momentos em que levou a sua equipa para o ataque mostrando o caminho com jogadas interessantes. Do lado do Valença, destaco Jorge Faria, sempre um dos mais inconformados no ringue. Diogo Sá foi, na minha opinião, outro elemento fundamental na equipa do Valença orientando os seus companheiros durante praticamente toda a partida.

Com este empate o Lavra soma agora 7 pontos estando no 13º lugar enquanto a equipa do Valença soma agora 13 pontos mantendo o 5º lugar. Na próxima jornada os minhotos voltam a jogar fora frente ao FC Porto B. Já o Lavra tem uma curta deslocação até pavilhão do CD Póvoa.


Bruno Machado

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.