domingo, 23 de dezembro de 2018

MENSAGEM DE NATAL


Mensagem de Natal - Blog OK Porto

Estimados clubes,

É com enorme prazer e apreço que me dirijo a todos vocês. Aproxima-se nova época festiva, naquele que será o primeiro virar de ano por parte do OK Porto.

2018 foi o ano em que decidi arrancar com este pequeno espaço informativo. O OK Porto é um projecto sem fins lucrativos e que visa dar a conhecer a toda a comunidade do hóquei em patins o trabalho feito por todas as equipas que militam no Distrito do Porto. A minha actividade profissional em nada tem a ver com a modalidade, nem tão pouco com o jornalismo, pelo que sempre encarei este projecto como um 'hobbie' pessoal com todas as limitações normais ao mesmo. De nenhuma forma esperava a aceitação que estou a ter da comunidade nem muito menos a simpatia com que todos os clubes me estão a receber.

A minha primeira palavra de apreço vai para todos os clubes que até ao momento contribuíram para este projecto, abrindo-me as portas das suas casas, da sua família do hóquei. Dentro das condicionantes existentes no pavilhão de cada um, de tudo fizeram para que nada me faltasse. A todos o meu muito obrigado!

A segunda palavra, e a mais importante, vai para todos vocês. Colaboradores, equipas técnicas, presidentes, directores, atletas, sócios e adeptos. Portugal continua a atravessar tempos complicados, com sucessivos aumentos nos bens e serviços mais procurados e, apesar de todas as dificuldades vocês, clubes, continuam através do esforço diário de cada um a levar o hóquei a bom porto. Para todos, sem excepção, os meus votos sinceros de Boas Festas!

Uma palavra especial também para as vossas famílias. Para os filhos, os netos, as esposas, os maridos, os tios e os sobrinhos, para todos eles um desejo claro e merecido de umas festas felizes. A família é o bem mais precioso que podemos ter mas é também o bem que mais vezes acaba por ser prejudicado, por cada um de nós, para que o hóquei em patins continue a ser desenvolvido por cada um dos clubes. Que possam, nesta pausa natalícia, dar aquele abraço sentido e merecido a cada um dos vossos familiares, como que agradecendo todo o apoio, que sei que não falta, que vos dão ao longo do ano.

Termino esta pequena carta dizendo que o OK Porto também é vosso. Usem e abusem deste espaço para qualquer publicidade que pretendam fazer do vosso clube. Terão sempre aqui um canto dedicado ao nosso desporto, ao nosso distrito, ao nosso hóquei. Terei todo o gosto em promover os vossos clubes e todas as actividades inerentes aos mesmos.

A todos, sem excepção, o meu muito obrigado pela vossa colaboração. Votos de um Feliz Natal e um 2019 repleto de sucessos, pessoais e desportivos!
 
Bruno Machado


ANTÓNIO MOTA É REFORÇO DO SOBREIRA


António Mota assina pelo Sobreira!

A equipa do Sobreira anunciou no dia de hoje a chegada de António Mota para a sua equipa principal de seniores masculinos.

O antigo jogador do CRPF Lavra irá assim fazer parte do plantel da equipa do Sobreira que está este ano de regresso ao escalão sénior do hóquei.

O Sobreira é actualmente o 8º classificado da Terceira Divisão Zona B, contando com 14 pontos conquistados em 12 jogos.

Aqui fica o comunicado oficial do Sobreira:

Tó Mota é reforço de Inverno

A Casa do Povo de Sobreira reforçou a equipa sénior com a chegada do atleta Antonio Mota, ex-Lavra.

A prenda Natal foi anunciada no Jantar do Clube que vê a equipa sénior receber um importante reforço para o resto da temporada.

Fonte: Facebook Sobreira 

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

TIAGO PINHEIRO ESTÁ DE REGRESSO AO INFANTE SAGRES



Tiago Pinheiro anunciado como reforço do Infante Sagres!

Durante o dia de hoje o Infante Sagres anunciou o regresso de Tiago Pinheiro ao clube! Conhecido no seio dos 'infantes' como Pinhas, o atletas português interrompe assim a sua retirada do hóquei para dar o seu contributo à equipa portuense.

Já depois de ter anunciado a sua nova equipa técnica composta por Pedro Monteiro e Eduardo Brás, o Infante anuncia assim um importante reforço para a sua equipa sénior masculina.

Atualmente a disputar a Segunda Divisão Nacional, o Infante é 12º classificado com 11 pontos conquistados em 10 jogos.

Boa sorte e votos de bom regresso Tiago!

Foto: Facebook Infante Sagres

PEDRO MONTEIRO E EDUARDO BRÁS CONFIRMADOS NO INFANTE SAGRES


Pedro Monteiro e Eduardo Brás são a nova dupla do Infante!

O Infante Sagres confirmou, há momentos, que Pedro Monteiro e Eduardo Brás são os novos responsáveis pelo caravela do Infante!

Depois da saída de Vítor Pereira e José Costa, a direcção do Infante entrega assim os destino da equipa sénior a Pedro Monteiro e Eduardo Brás sendo que Eduardo é o atual capitão da equipa do Infante.

Aqui fica o comunicado do Infante Sagres no seu Facebook:

Pedro Monteiro e Eduardo Brás são os novos "timoneiros" da nossa Equipa Sénior. Trabalho e Compromisso são as palavras de ordem. Vamos a isso!
#SerFeliznoCIS

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

PEDRO AMARAL ASSINA PELO CRPF LAVRA


Pedro Amaral assina pelo CRPF Lavra

A equipa do Lavra confirmou durante o dia de hoje a aquisição do atleta Pedro Amaral! Ainda a cumprir o último ano de Sub-20, Pedro tem passagens pelo FC Porto, CH Carvalhos e também pelo Infante Sagres, equipas com muita tradição na formação de jovens atletas.

Pedro Amaral será assim, conforme indica o comunicado do Lavra, mais uma arma para a equipa de Jorge Lopes que procura iniciar a recuperação na tabela classificativa.

Boa sorte e boa época Pedro!

Aqui fica o comunicado do Lavra:

O Pedro Amaral chega ao CRPF Lavra para fazer parte do plantel sénior.
Estando no seu último ano de sub 20, depois de ter passado pelo Clube Infante Sagres, FC Porto e CH Carvalhos, decidiu que o seu caminho passava agora por Lavra.
O CRPF Lavra aposta assim num jovem jogador que acreditamos ter potencial para se tornar num dos nossos Guerreiros.
Bem-vindo à luta Pedro!!

Foto: Facebook CRPF Lavra

domingo, 16 de dezembro de 2018

SEGUNDA DIVISÃO - JUVENTUDE PACENSE VENCE LAVRA


Segunda Divisão - Juventude Pacense vence Lavra por 1-7

Em jogo da 10ª jornada da Segunda Divisão a equipa da Juventude Pacense deslocou-se a Lavra para vencer a equipa da casa por 1-7.

Depois de uma vitória frente ao Carvalhos, a equipa da Juventude conseguiu dar sequência ao momento positivo vencendo agora a equipa do Lavra. Já a equipa da casa procurava regressar aos triunfos, diante dos seus adeptos, algo que acabou por não conseguir concretizar.

Num jogo com arbitragem de Sérgio Paulo Silva e José Mendes da AP Aveiro, a equipa da Juventude já vencia ao intervalo por 0-2. João Paulo Marques, através de uma penalidade, e José Cabral deram vantagens aos visitantes, o que permitia encarar a segunda parte com outra confiança.

Na entrada para a segunda parte, e outra vez de bola parada, a Juventude volta a ganhar vantagem com José Cabral a marcar novamente dando uma vantagem de 0-3. A equipa da casa reage através de João Costa quando ainda faltavam 10 minutos para o final da partida. João fazia o 1-3 e dava outra esperança para a equipa do Lavra.

Contudo os minutos finais da partida foram dominados pela Juventude. José Cabral novamente de bola parada, Vítor Hugo na recarga a um livre direto falhado, e novamente Vítor Hugo com mais dois golos, um deles de livre direto, deram uma vantagem de seis golos aos visitantes, que faziam assim o resultado final de 1-7 para a Juventude Pacense. A equipa do Lavra acabou por nunca conseguir entrar no jogo e viu-se condicionada pela enorme eficácia nas bolas paradas por parte da Juventude Pacense.

Com este resultado o Lavra soma agora 7 pontos no 13º lugar enquanto a Juventude Pacense sobe ao 7º lugar com 15 pontos. Na próxima jornada os pacenses recebem o Valença enquanto o Lavra desloca-se ao HA Cambra.

Deixo ainda uma palavra de rápidas melhoras para os atletas do CRPF Lavra que necessitaram de tratamento hospitalar devido a incidências ocorridas durante o jogo.

Foto: Facebook CRPF Lavra
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

SEGUNDA DIVISÃO - HC MAIA VENCE 'OS LIMIANOS'


Segunda Divisão - HC Maia vence 'Os Limianos' por 4-3!

HC Maia e Limianos defrontaram-se em jogo da 10ª jornada do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins. Os maiatos, a jogar em casa, levaram a melhor sobre a equipa minhota vencendo por 4-3.

Num jogo com arbitragem de Vítor Roxo e David Barros da AP Leiria, as duas equipas deram uma grande espetáculo com a incerteza no resultado a manter-se até bem perto do final.

Num jogo nem sempre bem jogado e com muitas falhas de ambas as equipas, foi o Limianos a entrar melhor apesar de o Maia ter falhado, em apenas 1 minutos, uma penalidade e um livre direto. Acabou por ser o Limianos a chegar ao primeiro golo da tarde quando Tiago Crespo conseguiu bater Daniel Lucas e fazer o 0-1 para os minhotos. Apenas quatro minutos depois, a equipa da casa chega ao empate com Álvaro Pinto, numa jogada de insistência, a chegar ao merecido empate.

Depois de uma primeira parte muito intensa e também com muitas faltas a castigarem as duas equipas, esperava-se uma segunda parte com melhor qualidade de jogo e que as equipas finalmente assentassem o seu jogo perante os muitos adeptos presentes no Pavilhão da Nortecoope.

Foi contudo o Limianos a chegar novamente à vantagem depois de Tiago Crespo converter um livre direto que castigava a 15ª falta do HC Maia. Estava feito o 1-2 para os visitantes, dando uma importante vantagem no arranque desta segunda parte.

Foi contudo a partir deste lance que a equipa da casa acabou por libertar um pouco o seu jogo. Por vezes mais com o coração de com a razão, o Maia acabou por dar uma excelente resposta conseguindo mesmo chegar a uma importante vantagem de dois golos. Tó Cruz, com um hattrick, foi o timoneiro da reviravolta que a equipa da casa operou nesta segunda parte. Com dois golos através da marca de livre directo, o jogador do Maia teve um cariz de enorme importância no jogo.

Até ao final da partida foi o Limianos ainda a reduzir, dando esperança aos poucos adeptos minhotos presentes na Maia. Pedro Braga, a três minutos do fim, colocou o jogo num total estado de incerteza no marcador, estando completamente relançada a partida.

Até ao final o marcador não mais se alterou, vencendo o HC Maia por 4-3. O Maia continua sem perder na sua 'fortaleza', conseguindo agora a terceira vitória consecutiva. Já o Limianos, depois do excelente arranque, acaba agora por passar por um momento menos bom que certamente irá ser invertido dada a qualidade dos seus atletas.

Num jogo marcado por inúmeras faltas, muitas situações discutíveis, muitos cartões azuis, começa a não ser fácil não falar de arbitragem. De estranhar desde logo a escolha de uma dupla de Leiria para apitar um jogo na Maia e o trabalho dos mesmos não foi de facto o melhor. Lances de enorme dúvida, quer para um lado quer para o outro, colocaram não só os atletas mas também o público à beira de um ataque de nervos. Luís Sénica terá uma palavra a dizer na melhoria das condições para a arbitragem para que também eles possam melhor as suas decisões.

Com este resultado o Maia chega ao 5º lugar com 16 pontos enquanto o Limianos é agora 11º com 13 pontos. Na próxima jornada o Maia viaja até ao 'caldeirão' da Sanjoanense enquanto o Limianos recebe a Acad. Espinho.

sábado, 15 de dezembro de 2018

VITOR PEREIRA DEIXA COMANDO DO CLUBE INFANTE SAGRES


Vítor Pereira deixa comando técnico do Clube Infante Sagres

É oficial! Vítor Pereira deixa o comando do Clube Infante Sagres. Atualmente a disputar a Segunda Divisão Zona Norte, o clube portuense fica agora privado do carismático treinador.

Tido como um dos grandes profissionais do hóquei pela sua entrega, dedicação e capacidades técnicas, Vítor Pereira dará agora um novo rumo à sua carreira profissional. Até ao momento, por parte do Infante Sagres, não houve qualquer comunicação oficial, quer da saída de Vítor Pereira, quer da entrada do novo treinador da equipa.

Aqui fica o comunicado do Mister Vítor Pereira no seu Facebook:

E porque a vida é feita a rolar ….

Entrei com vontade de trabalhar, com a ambição de sempre e muita expectativa, mas infelizmente por algumas razões não estava a ser possível encontrar o ritmo desejado neste projeto ( #marcaradiferença ).
Após ponderar, tomei a decisão de deixar o cargo de treinador da Equipa Sénior masc. Do CLUBE INFANTE SAGRES , uma decisão difícil.

Agradeço á direção a compreensão da decisão, a confiança que me foi dada pelo clube, especialmente pelo Presidente Paulo Castanheira , pelo Diretor Francisco Almeida; Agradeço a todos que me apoiaram e trabalharam de alguma forma comigo nesta “aventura” de caravela ao peito. Aos Atletas desejo que consigam os seus objetivos e que honrem o emblema do Clube, o qual levo no coração, assim como muitas pessoas que conheci e jamais esquecerei.

Abraço especial aos adeptos que estiveram comigo.

ATÉ SEMPRE, FORÇA INFANTE
 

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

TERCEIRA DIVISÃO - SOBREIRA DERROTADO PELO ACAD. FEIRA


Terceira Divisão - Sobreira derrotado pelo Acad. Feira por 7-3

Em jogo da 10ª jornada do Campeonato Nacional da Terceira Divisão Zona B, a equipa do Sobreira deslocou-se até ao Acad. Feira onde cedeu perante a equipa da casa por 7-3.

Num jogo com arbitragem de André Portal da AP Aveiro, a equipa da casa já vencia ao intervalo por 3-2. Foi aliás o Feira a entrar bem melhor na partida tendo conseguido uma confortável vantagem de 3-0 com dois golos de Hugo Drumond e um golo de Miguel Ferreira. O Sobreira reagiu muito bem ainda antes do intervalo, tendo reduzido o marcador à vantagem mínima com golos de Nuno Machado e Joel Oliveira que colocaram o resultado em 3-2.

Já na segunda parte foi Hugo Drumond a conseguir chegar ao 4-2 nos primeiro dez minutos de jogo tendo sido necessário esperar pelos minutos finais da partida para assistirmos a um festival de golos. Artur Couto, Miguel Ferreira e Pedro Silva fizeram o 7-2 para o Feira tendo o Sobreira conseguido ainda reduzir a desvantagem através de Nuno Silva que fixou o resultado final da partida em 7-3.

Com este resultado a equipa do Sobreira ocupa o 8º lugar com 13 pontos enquanto o Feira é 5º classificado com 17 pontos. Na próxima jornada o Sobreira recebe o Carvalheiro enquanto o Feira viaja até ao Pessegueiro do Vouga.

Foto: Luís Higino
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

TERCEIRA DIVISÃO - GULPILHARES VENCE PAÇO DE REI


Terceira Divisão - Gulpilhares vence Paço de Rei por 5-6

Jogo de emoções fortes entre Paço de Rei e Gulpilhares, onde a vitória sorriu aos visitantes que venceram por 5-6

Num jogo com arbitragem de Fernando Teixeira da AP Porto, a equipa do Gupilhares já vencia ao intervalo por 2-3. Num jogo onde até ao momento não existem informações sobre a marcha do marcador, sabemos apenas quem foram os autores dos golos desta partida.

Para o lado do Paço de Rei Carlos Vidal (2), Pedro Teixeira (2) e Carlos Mata com um golo foram os autores dos golos da partida enquanto que para a equipa do Gulpilhares marcaram Tiago Silva (2), Gonçalo Marques (2), Duarte Resende e Pedro Martins com um golo cada. O Gulpilhares vencia assim por 5-6 conquistando três importantes pontos na sua caminhada.

Com esta vitória a equipa do Paço de Rei ocupa o 11º posto com 7 pontos enquanto a equipa do Gulpilhares fica no 4º lugar com 18 pontos conquistados. Na próxima semana o 'Gulpi' recebe o Termas OC enquanto o Paço de Rei viaja até ao 'Os Águias'.

Foto: Rodrigo Pires
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

TERCEIRA DIVISÃO - HC SANTA CRUZ DERROTADO PELA ADB CAMPO


Terceira Divisão - HC Santa Cruz derrotado pela ADB Campo por 5-3

Em partida da 10ª jornada da Terceira Divisão Zona A, a equipa do HC Santa Cruz deslocou-se a Barcelos para defrontar a ADB Campo tendo perdido por 5-3.

Em partida dirigida pelo árbitro Pedro Figueiredo da AP Minho, a ADB Campo já vencia ao intervalo por 2-1. Contudo foi o Santa Cruz a entrar melhor, tendo chegado à vantagem através de Emanuel Pinto. Os minhotos reagiram da melhor forma e dois golos de João Figueiredo e João Duarte colocaram a sua equipa em vantagem ao intervalo. 

Na segunda parte é a equipa da casa que entra melhor conseguindo chegar a uma vantagem de dois golos. Primeiro foi João Figueiredo a fazer o 3-1 tendo Vítor Azevedo apontado o 4-1 para a sua equipa. O Santa Cruz ainda reage através de João Pinho mas permite novo distanciamento do Campo através de um golo de João Figueiredo que fazia assim o 5-2.

Até ao final da partida foi o Santa Cruz a reduzir a desvantagem por Guilherme Jesus que fez o 5-3 no marcador, resultado com que chegaria o final da partida. Num jogo marcado por muitas faltas e pelo acerto dos dois guarda-redes, Gonçalo Azevedo e Manuel Almeida, que defenderam todos os lances de bola parada que as suas equipas permitiram.

Com esta vitória a ADB Campo é agora 10ª classificada com 7 pontos enquanto o Santa Cruz ocupa o 11º posto com 3 pontos. Na próxima jornada os minhotos defrontam o USC Paredes fora de portas enquanto o Santa Cruz recebe o Académico.

Foto: Facebook HC Santa Cruz
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

TERCEIRA DIVISÃO - ACADÉMICO VENCE OLÁ MOURIZ


Terceira Divisão - Académico vence 'Olá Mouriz' por 7-4

Académico e 'Olá Mouriz' defrontaram-se nesta 10ª jornada da Terceira Divisão, com a equipa da casa a vencer por 7-4, naquele que foi um grande jogo de hóquei.

Com Jerónimo Moura da AP Porto a comandar o apito, as duas equipas empatavam 2-2 ao intervalo. Foi o Académico a entrar melhor na partida com Daniel Vieira a abrir o marcador para a equipa da casa. Respondeu o 'Olá Mouriz' com Cristiano Barbosa a bisar e a dar uma vantagem aos visitantes que viria, mais tarde, a ser anulada por Vítor Gonçalves que fez o 2-2 e levou tudo empatado para o descanso.

Na segunda parte nova chuva de golos no Lima com Pedro Viana e Filipe Coelho a darem uma importante vantagem de 2-4 para os visitantes. No entanto o Académico acabou por ter de se aplicar a fundo para conseguir vencer os três pontos em disputa.  João Carido e Diogo Franja fizeram o empate a 4-4 tendo João Garrido novamente marcado para colocar o Académico de novo em vantagem por 5-4. Até ao final da partida destaque ainda para os golo de Daniel Vieira e Duarte Bandeira que colocaram o resultado final em 7-4.

Com este resultado o 'Olá Mouriz' mantém a última posição ainda sem qualquer ponto enquanto o Académico soma agora 8 pontos no 9º lugar. Na próxima jornada o 'Olá Mouriz' recebe o Fânzeres enquanto o Académico viaja até Matosinhos para defrontar o HC Santa Cruz.

Foto: António Lopes
www.hoqueipatins.pt

TERCEIRA DIVISÃO - USC PAREDES II DERROTADO PELO MARÍTIMO


Terceira Divisão - USC Paredes II derrotado pelo Marítimo por 3-2

Para a jornada 10 do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins o Paredes tinha agendada uma deslocação até à ilha da Madeira para defrontar o Marítimo. Os madeirenses levaram a melhor vencendo por 3-2.

Num jogo com arbitragem de Rui Nave da AP Lisboa, a equipa do Paredes não conseguiu conservar a vantagem que detinha ao intervalo, quando vencia os madeirenses por 1-2. Apesar do golo de Pedro Ferraz para o Marítimo, a equipa do Paredes reagiu bem e em apenas um minutos deu a volta ao marcador, com Tiago Garcia a bisar para os 'continentais'.

Na segunda parte o jogo sorriu contudo aos madeirenses, que através de Pedro Mendes e Mário Brazão, este último já nos últimos minutos da partida, fizeram o 3-2 final com que viria a terminar esta partida.

Com este resultado o Paredes é agora 5º classificado com 15 pontos estando o Marítimo no 7º lugar com 13 pontos. Na próxima jornada o Paredes recebe a equipa da ADB Campo enquanto o Marítimo se desloca até ao HC Fão.

Foto: Facebook USC Paredes
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

domingo, 9 de dezembro de 2018

SEGUNDA DIVISÃO - JUVENTUDE PACENSE VENCE CARVALHOS


Segunda Divisão - Juventude Pacense vence Carvalhos por 7-6

Intenso, duro, por vezes até louco, foi assim o jogo entre a Juventude Pacense e o CH Carvalhos. Com uma vitória por 7-6, a Juventude Pacense leva a melhor naquele que terá sido o melhor jogo da jornada nesta Segunda Divisão do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins.

Num jogo com arbitragem de Vítor Roxo e David Barros da AP Leiria, a Juventude Pacense vencia ao intervalo por 4-0 num jogo jogado a um ritmo alucinante que vem, uma vez mais, comprovar a incrível qualidade desta zona Norte da Segunda Divisão.

Excelente entrada da Juventude Pacense no jogo, com dois golos de rajada de Filipe Ribeiro e João abreu, davam desde logo uma confortável vantagem de 2-0 para a equipa da casa. Não conseguiu concretizar a equipa do Carvalhos sendo novamente penalizada com mais dois golos, ambos da autoria de João Paulo Marques que fazia assim o 4-0 no marcador, dando uma vantagem muito importante para a Juventude na saída para o intervalo.

Se a primeira parte nos mostrava um jogo de grande intensidade, a segunda parte veio simplesmente a elevar o nível. O Carvalhos entra determinado a mostrar o rótulo de candidato à subida, e em apenas dois minutos coloca-se logo em posição de discutir o resultado. João Marques e Márcio Fonseca colocam o marcador em 4-2. A Juventude Pacense, que certamente já esperaria uma reacção forte do seu oponente, volta a marcar, com o golo de Filipe Ribeiro a dar novamente uma importante vantagem de três golos. Reage no entanto de imediato o Carvalhos com João Marques a chegar ao 5-3. Com quinze minutos por jogar o jogo estava completamente relançado.

Depois de José Cabral e Tiago Oliveira falharam uma bola parada para as suas respectivas equipas, o Carvalhos viria a chegar ao empate, com uma forte reacção da sua equipa à desvantagem. Vasco Casanova e Márcio Fonseca, este de livre directo, colocam o resultado num incrível 5-5, deixando o jogo completamente em aberto para os últimos dez minutos da partida.

A seis minutos do final, José Cabral volta a colocar a Juventude em vantagem, tendo João Marques voltado a empatar para o Carvalhos já nos últimos minutos da partida. Com 6-6 no marcador, o golpe final viria a surgir por Vítor Hugo Moreira, já nos últimos segundos de jogo, dando uma importante (e incrível pela espectacularidade do jogo) vitória à equipa da Juventude Pacense. Era o 7-6 no marcador ficando os três pontos em Paços de Ferreira!

Com este resultado o Carvalhos desce para o 4º lugar com 15 pontos enquanto a Juventude Pacense sobe ao 10º lugar com 12 pontos. Na próxima jornada o Carvalhos recebe o HA Cambra enquanto a Juventude Pacense se desloca até Lavra.

Foto: Facebook Juventude Pacense
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

SEGUNDA DIVISÃO - FC PORTO B DERROTADO PELO VALENÇA


Segunda Divisão - FC Porto B derrotado pelo Valença por 1-3

FC Porto B e Valença encontraram-se em jogo da 9ª Jornada do Campeonato Nacional da Segunda Divisão, tendo os minhotos conseguido uma importante vitória por 1-3 no Dragão Caixa.

Num jogo com arbitragem de António Santos e Manuel Oliveira da AP Aveiro, Porto e Valença proporcionaram um jogo de grande equilíbrio, com o resultado a apontar para uma igualdade ao intervalo.

Entrou melhor o Porto quando, logo aos três minutos, Nuno Paiva coloca a equipa da casa em vantagem por 1-0 no marcador. A meio da segunda parte foi a vez do Valença reagir e chegar ao empate, com José Campos a fazer o primeiro golo da tarde para a equipa do Valença. Era o 1-1 no marcador, resultado que se iria manter até ao intervalo.

A segunda parte trouxe contudo a reviravolta no marcador para a equipa do Valença não tendo o FC Porto feito qualquer golos durante esta fase. Desta vez foi o Valença a entrar melhor e logo aos quatro minutos Hélder Martins dá a primeira vantagem aos minhotos na partida. 1-2 era o resultado no marcador.

O Valença viria a voltar a marcar através de Diogo Sá, dando assim uma vantagem por 1-3 aos oito minutos da segunda parte. Até ao final da partida não tivemos mais alterações no marcador, tendo brilhado Keven Correia e Diogo Brandão. Aliás, nem Porto nem Valença conseguiram concretizar qualquer situação de penalidade ou livre directo nesta partida. Os minhotos conseguiam assim uma importante vitória por 1-3 no Dragão Caixa, mantendo a recuperação evidente na tabela.

Com este resultado o Valença soma agora 16 pontos conquistando o 3º lugar enquanto o FC Porto B é 6º classificado com 13 pontos. Na próxima jornada o Valença recebe o Póvoa enquanto o Porto volta a jogar em casa na recepção à Sanjoanense.

Foto: Miguel Fernandes
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

SEGUNDA DIVISÃO - CD PÓVOA VENCE CRPF LAVRA


Segunda Divisão - CD Póvoa vence CRPF Lavra por 2-1

 Póvoa e Lavra defrontavam-se na 9ª Jornada do Campeonato Nacional da Segunda Divisão. Levaram a melhor os poveiros tendo vencido por 2-1.

Já se esperava um jogo de enorme equilíbrio neste confronto entre Póvoa e Lavra. O 1-0 ao intervalo e o resultado final de 2-1 são a prova mais evidente da igualdade que se registou durante praticamente todo o encontro.

Num jogo com arbitragem de António Peça e Paulo Silva da AP Leiria, foi a equipa do Póvoa a sair a vencer para o intervalo. O golo de Cristiano Fangueiro, já nos últimos minutos da primeira parte, dava uma curta vantagem à equipa da casa para o segundo tempo.

Num terreno tradicionalmente difícil para quem o visita, a equipa do Lavra contudo viria a reagir na segunda parte. Ainda assim foi o Póvoa a entrar melhor, tendo chegado ao 2-0 através de um golo de Tiago Rocha. Perante o resultado desfavorável, reagiu o Lavra por Jorge Coelho, tendo chegado ao 2-1 quando faltavam ainda dez minutos para o final da partida.

Contudo o resultado não se viria a alterar até ao final do jogo, com destaque para uma bola no ferro, nos momentos finais do jogo, que impediu o Lavra de conquistar pelo menos um ponto nesta deslocação até à Póvoa. Vitória para a equipa da casa por 2-1 e consequente conquista dos três pontos.

Com este resultado a equipa do Póvoa soma agora 14 pontos no 5º lugar, estando o Lavra na 13ª posição com 7 pontos conquistados. Na próxima jornada os matosinhenses recebem a Juventude Pacense enquanto os poveiros se deslocam até Valença.

Foto: Facebook CRPF Lavra
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

SEGUNDA DIVISÃO - HC MAIA VENCE INFANTE SAGRES


Segunda Divisão - HC Maia vence Infante Sagres por 5-6

Em jogo da 9ª jornada da Segunda Divisão a equipa do HC Maia deslocou-se até ao Porto onde venceu o Infante Sagres por 5-6.

As duas equipas vinham de momentos diferentes, tendo o Infante sido derrotado na jornada anterior enquanto o Maia vinha de uma vitória em casa. Contudo, o HC Maia procurava ainda a sua primeira vitória fora de portas, umas vez que todos os pontos conseguidos até ao momento haviam sido conquistados no 'conforto do seu lar'.

Num jogo com arbitragem de Sérgio Paulo Silva e José Mendes da AP Aveiro, as duas equipas protagonizaram um excelente jogo de hóquei em patins, com muitos golos e incerteza constante no marcador.

Entrou melhor a equipa do HC Maia, conseguindo criar algumas situações de perigo junto da baliza de Nuno Magalhães. O Infante ia também respondendo colocando Daniel Lucas à prova, num período em que as duas equipas se iam equivalendo. Foi preciso esperar praticamente até ao meio desta primeira parte para começar a rolar o marcador no Pavilhão do Infante.

Numa altura em que o equilíbrio era evidente, foi o Infante a chegar a uma vantagem de dois golos. Primeiros através de Bernardo Marques e, pouco depois, por Márcio Rodrigues através de uma penalidade. O Infante ganhava aqui uma vantagem de dois golos que parecia, até esta altura, algo injusta para o HC Maia. Ainda assim, antes do intervalo, surge a reacção dos maiatos, primeiro com Marco Moura num remate de meia distância e, apenas três minutos depois, Tó Cruz colocava a esperada justiçã no marcador, levando o resultado em 2-2 para o descanso. 

Vítor Pereira do lado do Infante e Marco Dias do lado do Maia alinhavam assim as suas equipas para aquela que seria uma segunda parte de grande emoção. Volta a entrar melhor o Infante e logo a abrir a segunda parte Bernardo Castanheira volta a colocar a equipa da casa em vantagem. Pouco depois, e novamente através de uma penalidade, Márcio Rodrigues, exímio marcador deste tipo de lances, volta a dar uma importante vantagem de dois golos para a equipa do Infante. Com dez minutos da segunda parte, a equipa da casa vencia por 4-2.

Contudo, e num período de apenas seis minutos, a equipa do HC Maia deu uma resposta clara ao seu sentimento de injustiça perante o marcador, apoiados num elevado número de adeptos que se deslocaram até ao Porto para apoiar a equipa. Primeiro foi Guilherme Pinto a reduzir a vantagem tendo Álvaro Pinto chegado ao empate poucos minutos depois. Ainda não satisfeitos os maiatos acabam a reviravolta ao marcador com Pedro Ferreira, através de livre directo, a dar a primeira vantagem do jogo aos visitantes. 

Para o último minuto desta partida estavam reservadas as emoções mais fortes do jogo. Com a equipa da casa a perder, Márcio Rodrigues, através de um livre directo a castigar a 10ª falta do HC Maia coloca nova igualdade no marcador. Este golo foi também conquistado numa situação de desvantagem numérica uma vez que o Infante jogava com menos um atleta em pista devido ao cartão azul mostrado a Bernardo Castanheira. Com apenas um minuto por jogar as equipas empatavam a 5-5. Viriam a ser contudo os maiatos a vencer o jogo quando, a 27 segundos do fim, Álvaro Pinto, através de uma grande penalidade, a colocar o Maia na frente do marcador, fazendo assim o resultado final de 5-6.

Num jogo alucinante e recheado de grandes momentos, foi a equipa do HC Maia a conquistar a sua primeira vitória fora de casa, conquistando importantes pontos para o seu objectivo da época. Já no caso do Infante, depois de uma retoma aos resultados positivos a equipa volta a somar agora uma série de duas derrotas consecutivas. As duas equipas contudo mereceram um aplauso de pé, das duas massas adeptas, pelo enorme esforço que colocaram na pista em todo o encontro.

Aqui no OK Porto raramente falo de arbitragens mas a verdade é que semana após semana se vai dando conta do estado da arbitragem no hóquei português. Muitos erros, critério disciplinar incerto e irregular, totalmente alheados do jogo e com erros a apontar em todas as direcções. É urgente criar condições para que as equipas de arbitragem possam melhorar e aprimorar as suas decisões.

Destaco ainda a exibição de Márcio Rodrigues no lado do Infante, decisivo pelos golos que marcou mas também pela experiência que traz à sua equipa em vários momentos do jogo. Destaque também para Bernardo Castanheira que com a sua natural irreverência criou algumas dificuldades ao adversário. Do lado do HC Maia, Guilherme Pinto e Marco Moura foram muito importantes na reacção da equipa aos vários momentos adversos. Álvaro Pinto, pela serenidade no momento decisivo do jogo, merece também menção nos destaques.

Com esta vitória o Maia soma agora 13 pontos no 7º lugar enquanto o Infante é 12º classificado com 10 pontos. Na próxima jornada a equipa do Infante Sagres viaja até à Académica de Espinho enquanto o HC Maia recebe o 'Os Limianos'.

Foto: OK Porto

Bruno Machado

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

TAÇA DE PORTUGAL FEMININA - INFANTE SAGRES VENCE EM ARAZEDE


Taça de Portugal Feminina - Infantes Sagres vence Arazede por 1-3

Arazede e Infante Sagres defrontaram-se nesta Primeira Eliminatória da Taça de Portugal, com as 'Infantas' a sorrirem no final do jogo com uma vitória de 1-3.

Num jogo com arbitragem de António Machado da AP Coimbra, a equipa portuense do Infante consegue uma boa vantagem para poder gerir no jogo da segunda mão em casa.

Arazede e Infante proporcionaram assim um jogo bem disputado, onde as visitantes venciam ao intervalo por 0-1. Para a segunda parte estavam marcadas nova emoções, desta vez com mais golos, tendo entrado melhor o Infante ainda que o Arazede tenha reagido muito bem e reduzido a desvantagem.

Para o Infante marcaram Filipa Ferreira, Inês Açoreira e Teresa Morais tendo Diana Pereira marcado para a equipa do Arazede. O Infante Sagres consegue assim uma vitória por 1-3, levando para o Porto uma importante vantagem para o jogo da segunda mão.

Foto: Manuel Olhicas
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

TAÇA DE PORTUGAL FEMININA - CH CARVALHOS VENCE VILA BOA DO BISPO


Taça de Portugal Feminina - Carvalhos vencem Vila Boa do Bispo por 8-1

A equipa do Carvalhos recebeu e venceu o Vila Boa do Bispo por 8-1 em jogo a contar para a primeira mão da Primeira Eliminatória da Taça de Portugal.

Num jogo com arbitragem de Porfírio Fernandes da AP Porto, a equipa da casa entrou decidida a gerar uma vantagem que lhe permitisse controlar o jogo da melhor forma, tendo chegado assim a vencer ao intervalo por 6-1.

Numa segunda parte com menos incidências de golos, foi o Carvalhos a voltar a superiorizar-se, juntando ainda mais dois golos à sua conta final, fixando o resultado em 8-1. Recordo que esta eliminatória se joga a duas mãos pelo que este é um resultado que permite ao Carvalhos uma gestão mais eficaz na partida de volta em casa do Vila Boa do Bispo.

Para a equipa da casa marcaram Ana Rita Couto (2), Renata Balonas (2), Joana Teixeira, Mafalda Silva, Inês Ferreira e Catarina Costa. Para o Vila Boa do Bispo o único golo foi apontado por Maria Inês Rodrigues.

Destaque ainda para as guarda-redes das duas equipas, uma vez que as quatro atletas tiveram minutos de jogo. Rute Jorge e Liliana Pinto do lado do Carvalhos e Isabel Vieira e Cátia Cardoso pelo Vila Boa do Bispo tiveram todas minutos de jogo.

Foto: António Lopes
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

TAÇA DE PORTUGAL - USC PAREDES II DERROTADO PELO ESCOLA LIVRE


Taça de Portugal - USC Paredes II perde na visita ao Escola Livre por 8-5

O USC Paredes II era a segunda equipa do OK Porto a entrar no ringue para tentar a passagem à próxima eliminatória da Taça de Portugal depois de, na quinta-feira passada, o HC Marco ter vencido o seu jogo. Contudo, foi o Escola Livre a conseguir a vaga na próxima fase vencendo por 8-5.

Num jogo com arbitragem de Manuel Oliveira da AP Aveiro, as duas equipas protagonizaram uma excelente partida de hóquei. Ao intervalo o Escola Livre vencia por 4-3. 

Entrou melhor o Escola Livre que através de José Rodrigues e Bruno Andrade conseguiu uma vantagem de 2-0 no marcador. Contudo, a equipa do Paredes reagiu de imediato com Filipe Vaz e Ricardo Magalhães a fazerem o empate, numa reacção fantástica aos golos sofridos. Era nesta altura o 2-2 no marcador.

Num momento de jogo frenético responde o Escola Livre com Rui Pedro a dar novamente a vantagem à sua equipa, fazendo o 3-2. Até ao final da primeira parte, destaque para novo minuto de emoções quando Rui Pedro dilata para 4-2 e logo de seguida o Paredes reduz para 4-3 com um golo de Filipe Vaz. Terminava assim a primeira parte com um jogo muito interessantes das duas equipas, dando tudo para seguir em frente na Taça de Portugal.

Depois das emoções fortes do primeiro tempo era altura de partir para a segunda parte onde as equipas viriam a passar por momentos frenéticos. Logo a abrir, o Escola Livre ganha uma importante vantagem com dois golos em 2 minutos, tendo Bruno Andrade e Rui Pedro colocado o marcador em 6-3. Já o Paredes viria a responder categoricamente, com Tiago Costa a fazer o 6-4 aos quinze minutos tendo, pouco depois, Ricardo Magalhães colocado o resultado em 6-5, abrindo totalmente a incerteza no marcador.

O Escola Livre viria contudo a garantir a passagem à próxima ronda da Taça já no último minutos, altura em que José Rodrigues e Bruno Andrade colocaram o resultado final num electrizante 8-5! com este resultado fez a festa a equipa da Taça garantindo a presença na próxima eliminatória.

Foto: Facebook USC Paredes II
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

SEGUNDA DIVISÃO - JUVENTUDE PACENSE DERROTADA PELO FAMALICENSE


Segunda Divisão - Juventude Pacense perde na deslocação ao Famalicense por 3-2

Jogo muito interessantes nesta 8ª jornada da Segunda Divisão, com a equipa do Famalicense a vencer a Juventude Pacense por 3-2.

Num jogo com arbitragem de Vera Fernandes da AP Coimbra e José LaSalette da AP Aveiro, defrontavam-se aqui duas equipas que vinham de vitórias e procuravam assim dar seguimento a esse bom desempenho. 

Num jogo pautado por grande equilíbrio, as equipas chegavam igualadas ao intervalo com um resultado de 1-1. Entrou melhor a Juventude Pacense que aos oito minutos faz o primeiro golo através de Filipe Ribeiro. Era a vantagem de 0-1 para os visitantes. Contudo a resposta do Famalicense não tardou e através de Tiago Pimenta a equipa da casa chega ao empate. Até ao final do primeiro tempo o marcador não sofreu alterações mantendo-se assim o 1-1.

Já na segunda parte começaram a surgir as já famosas 'advertências' para as duas equipas, num período que viria a ser melhor aproveitado pelo Famalicense. Logo aos quatro minutos, através de uma penalidade, surge o a primeira vantagem para a equipa da casa com golo de Manuel Pinheiro. 

Após um segundo tempo marcado por peripécias de arbitragem, com advertências, cartões azuis e falhas das duas equipas na marcações de livres directos e penalidade, foi preciso aguardar pelo último minuto para que o marcador voltasse a sofrer alterações. José Cabral dá o empate aos visitantes a cerca de 45 segundos do fim mas a equipa da casa reage ainda da melhor forma ao chegar ao 3-2 através de um golo de Rui Silva a cerca de 20 segundos do final. Golpe duro para a Juventude Pacense, principalmente depois de um jogo marcado por grande equilíbrio.

Com este resultado o Famalicense sobre ao 9º lugar agora com 10 pontos enquanto a Juventude Pacense desce para o 12º lugar com 9 pontos. Na próxima jornada a Juventude recebe o CH Carvalhos enquanto o Famalicense viaja até ao HA Cambra.

Foto: Facebook Juventude Pacense
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

Bruno Machado

SEGUNDA DIVISÃO - CH CARVALHOS E CD PÓVOA EMPATAM


Segunda Divisão - CH Carvalhos e CD Póvoa empatam 2-2

Em jogo da 8ª jornada da Segunda Divisão Zona Norte, CH Carvalhos e CD Póvoa dividem os pontos depois de um empate a 2-2.

Em jogo com arbitragem de António Santos e Manuel Oliveira da AP Aveiro, as equipas equivaleram-se também no resultado ao intervalo, quando ao fins dos primeiros 25 minutos se verificava um 1-1 no marcador.

Foi a equipa da casa a entrar melhor quando aos sete minutos de jogo Ricardo Ramos faz o 1-0 na partida, dando a primeira liderança ao Carvalhos. A equipa do Póvoa viria a responder mais tarde nesta primeira parte quando 'Viti' chega ao empate, de penalidade, a três minutos do final. Com este golo o resultado apontava para o 1-1 no marcador.

Numa segunda parte marcada por diversos livres directos e penalidades falhadas pelas duas equipas, foi preciso esperar pelos últimos dez minutos para termos movimentações no marcador. Rui Vidal volta a dar uma vantagem para o Carvalhos quando no minuto anterior a equipa do Póvoa falhara uma penalidade. Era o 2-1 no marcador, resultado que o Póvoa iria tentar inverter nos últimos minutos. A quatro minutos do final da primeira parte os poveiros acabam por chegar ao empate, com Rui Brito a dar o 2-2 para a sua equipa, resultado com que viria a terminar a partida.

Com a divisão de pontos nesta partida a equipa do Carvalhos soma 15 pontos no 3º posto enquanto o CD Póvoa soma agora 11 pontos no 10º lugar. Na próxima jornada os poveiros recebem o Lavra enquanto o Carvalhos se desloca até à Juventude Pacense.

Foto: André Castro
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

Bruno Machado

SEGUNDA DIVISÃO - FC PORTO B VENCE 'OS LIMIANOS'


Segunda Divisão - FC Porto B vence na deslocação ao 'Os Limianos' por 2-4

O FC Porto B deslocou-se a Ponte de Lima para um jogo que se esperava difícil frente à equipa do 'Os Limianos'. Os dragões acabaram por sair com uma vitória por 2-4.

Num jogo arbitrado por José Manuel Pereira da AP Porto e Pedro Figueiredo da AP Minho, as equipas empatavam ao intervalo a 1-1. Neste jogo da 8ª jornada da Segunda Divisão, o 'Os Limianos' procurava o regresso às vitórias enquanto o Porto procurava dar sequência às vitórias.

Numa primeira parte de muito equilíbrio, foi o jovem João Lima, do FC Porto B, a chegar ao primeiro golo do jogo quando aos cinco minutos fez o 0-1. Contudo a equipa da casa viria a responder, já nos últimos minutos desta primeira para, com Tiago Crespo a reduzir o marcador para o 1-1 com que chegávamos ao intervalo.

Na segunda parte manteve-se o equilíbrio na partida mas foi o FC Porto a chegar novamente à vantagem. Depois de uma penalidade desperdiçada pelo 'Os Limianos', Dinis Abreu e José Gonçalves, em apenas dois minutos, deram uma vantagem de 1-3 ao Porto. A equipa da casa viria a responder mais tarde, com Miguel Castro a reduzir para 2-3 e a dar outra esperança para a sua equipa. Ainda assim foi o FC Porto B a chegar de novo ao golo com Dinis Abreu a converter um livre directo que castigava a 10ª falta do 'Os Limianos'. Era o 2-4 final com que terminava esta partida.

Com esta vitória o FC Porto B sobre ao 4º lugar com 13 pontos enquanto o 'Os Limianos' mantêm os seus 13 pontos no 6º lugar. Na próxima jornada os minhotos voltam a jogar em casa, desta vez frente à Sanjoanense enquanto o FC Porto B recebe o Valença HC.

Foto: Facebook FC Porto Sports
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

Bruno Machado

SEGUNDA DIVISÃO - INFANTE SAGRES DERROTADO PELA SANJOANENSE


 Segunda Divisão - Infante Sagres perde frente à Sanjoanense por 7-4

Jogo intenso protagonizado pela Sanjoanense e pelo Infante Sagres em mais um jogo da 8ª jornada do Campeonato Nacional da Segunda Divisão. Venceu a equipa da casa por 7-4!

Num jogo com arbitragem de André Portal e Marco Gomes da AP Aveiro, as duas equipas colocaram em pista todo o seu esforço e acabaram por realizar um grande jogo perante um 'Caldeirão' uma vez mais muito preenchido.

Apesar do resultado final da partida, era o Infante que ao intervalo levava vantagem. Foi a Sanjoanense a entrar melhor com Xavi Cardoso a inaugurar o marcador, com a equipa do Infanta a ter uma excelente reacção e através de Carlos André Rodrigues e Bernardo Castanheira o Infante chega ao 1-2, resultado com que aparecia o intervalo. Destaque para o número de faltas nesta primeira parte, onde o Infante havia já chegado à sua 10ª falta.

Com a segunda parte no horizonte e com a Sanjoanense a perder perante o seu público, esperava-se uma forte reacção o que veio de facto a acontecer. Ainda assim um dos destaques negativos neste segundo tempo foi a arbitragem, com críticas das duas equipas, como é facilmente perceptível pelo enorme número de faltas, cartões e advertências assinaladas.

Relativamente ao jogo jogado volta a entrar melhor a Sanjoanense com Afonso Santos a dar o empate aos da casa, e logo, de seguida, Pedro Cerqueira través de uma penalidade faz o 4-2. Embalada pela entrada na segunda parte, a Sanjoanense viria a sofrer um revés quando Carlos André Rodrigues reduz o marcador para 4-3 através de uma penalidade.

Com a aproximação do Infante no marcador, a Sanjoanense volta a ganhar vantagem com Afonso Santos a converter um livre directo. Xavi Cardoso, o último reforço a chegar à Sanjoanense, viria a dar alguma tranquilidade quando a cinco minutos do fim faz o 6-3 para acalmar o 'Caldeirão'. Ainda assim o Infante não baixou os braços e um golo de Márcio Rodrigues de penalidade voltou a dar esperança aos jogadores de Vítor Pereira. Com o 6-4 no marcador houve ainda tempo para José Almeida marcar para a equipa da casa, fechando assim o jogo num 7-4 final.

Jogo intenso de ambas as equipas que de tudo fizeram para praticar o seu hóquei onde a Sanjoanense acaba por saír vencedora e manter o 1º lugar com 17 pontos. Já o Infante mantém os 10 pontos ocupando agora o 10º lugar. Na próxima jornada a Sanjoanense desloca-se ao 'Os Limianos' enquanto o Infante recebe a equipa do HC Maia.

Foto: Rui Pedro
Dados estatísticos retirados de www.hoqueipatins.pt

sábado, 1 de dezembro de 2018

SEGUNDA DIVISÃO - CRPF LAVRA EMPATA COM VALENÇA


Segunda Divisão - CRPF Lavra e Valença empatam 5-5

Em jogo da 8ª jornada da Segunda Divisão Zona Norte, as equipas do Lavra e do Valença protagonizaram um excelente jogo de hóquei que terminou com um empate a 5-5!

Jogo intenso em Lavra com os homens da casa à procura de regressarem aos triunfos enquanto os minhotos procuravam dar seguimento aos últimos resultados que vinham sendo muito positivos.

Num jogo com arbitragem de Florindo Cardo da AP Minho e Jorge Machado da AP Porto a equipa do Lavra partia em desvantagem ao intervalo, uma vez que o Valença vencia por 2-3.

Entrou melhor a equipa do Valença aproveitando algum desacerto defensivo da equipa do Lavra. Ainda assim o golo apenas chegou já numa fase adiantada da primeira parte após um período onde as duas equipas iam procurando os caminhos do golo. Jogando com a sua maior experiência o Valença foi incomodando Nuno Costa que foi respondendo com belas intervenções. Do outro lado o Lavra não conseguia criar muito perigo para Keven Correia, que ia defendendo as poucas ocasiões que iam surgindo.

O golo chega através de Jorge Faria que fazia assim o 0-1 para a equipa do Valença. Os minhotos pareciam justificar a vantagem mínima nesta altura mas, três minutos depois, essa vantagem aumentava para 0-2 quando José Campos marcou para a equipa do Valença. Perante a injustiça da desvantagem de dois golos, a equipa do Lavra começou a ripostar de forma mais contundente e Jorge Coelho responde de imediato ao segundo golo dos minhotos, colocando assim o marcador em 1-2. Contudo, e quando ainda se festejava este golo, um cartão azul mostrado ao capitão António Peixoto, levou o Valença para o livre directo com Zé Braga a bater Nuno Costa, fixando o resultado em 1-3. A resposta do Lavra chegava logo de seguida com Javier Suarez a ver o cartão azul e André Ferreira, através do livre directo, a bater Keven Correia e a colocar o marcador em 2-3.

Chegava assim o intervalo com a vantagem mínima para o Valença, resultado que castigava algumas falhas de coordenação da defensiva do Lavra na primeira parte. Para o segundo tempo estava contudo destinado um jogo recheado de emoções, com as duas equipas a jogarem todo o seu hóquei para obter o melhor resultado.

O Valença entrava na segunda parte com a ideia clara de manter a posse de bola e tentar gerir os seus 45 segundos de ataque da melhor forma, sem forçar para não criar erros desnecessários. Já o Lavra procurava ataques rápidos, cometendo por vezes alguns erros que permitiam contra-ataques perigosos aos minhotos. Numa altura em que o jogo estava bastante equilibrado, Jorge Faria volta a fazer balançar as redes colocando o Valença a vencer por 2-4, aos dez minutos do segundo tempo.

A partir daqui a equipa da casa cerrou as fileiras, organizou-se defensivamente e partiu para uma reta final da partida onde colocou muitas dificuldades a uma equipa com objectivos claros de subida de divisão. Em dois minutos, Jorge Coelho e Diogo Ribeiro, este segundo de penalidade, colocaram o resultado em 4-4 levando os muitos adeptos presentes no pavilhão de Lavra ao rubro! Estava feita assim a igualdade com a equipa da casa a ver justificada a sua subida de rendimento no ringue.

Foi contudo necessário esperar até aos últimos cinco minutos de jogo para o Lavra confirmar a cambalhota no marcador com Jorge Coelho a fazer o 5-4 e a premiar o enorme esforço da sua equipa numa recuperação difícil no marcador. Já com o jogo a caminhar a passos largos para o final , houve ainda tempo para Zé Braga, com um desvio fantástico, fazer o 5-5 no marcador, gerando uma motivação extra aos minhotos para os minutos finais. Antes do final da partida destaque ainda para uma importante defesa de Nuno Costa, que defendeu um livre direito de Zé Braga, quando o jogo estava prestes a terminar.

Após um jogo onde a arbitragem foi muito interessante, nos minutos finais a frase agora dita viria a modificar-se. A dupla de arbitragem acabou por participar em lances fundamentais para a partida o que deixou as duas equipas com várias queixas de lances acontecidos nestes últimos minutos.

Nota positiva para as duas equipas que deram tudo o que tinham e até o que não tinham para chegar a um resultado que não fosse a divisão de pontos. No lado do Lavra destacar a exibição de Nuno Costa com inúmeras defesas de enorme qualidade e também de Jorge Coelho que teve influência no marcador com os seus golos. Destaco ainda Diogo Ribeiro que teve momentos em que levou a sua equipa para o ataque mostrando o caminho com jogadas interessantes. Do lado do Valença, destaco Jorge Faria, sempre um dos mais inconformados no ringue. Diogo Sá foi, na minha opinião, outro elemento fundamental na equipa do Valença orientando os seus companheiros durante praticamente toda a partida.

Com este empate o Lavra soma agora 7 pontos estando no 13º lugar enquanto a equipa do Valença soma agora 13 pontos mantendo o 5º lugar. Na próxima jornada os minhotos voltam a jogar fora frente ao FC Porto B. Já o Lavra tem uma curta deslocação até pavilhão do CD Póvoa.


Bruno Machado

SEGUNDA DIVISÃO - HC MAIA VENCE ACADMÉICA COIMBRA


Segunda Divisão - HC Maia vence Académica de Coimbra por 5-3

Em jogo da 8ª Jornada da Segunda Divisão Zona Norte, a equipa do HC Maia recebeu e venceu a Académica de Coimbra por 5-3.

Continua assim o bom momento dos maiatos em casa onde até ao momento ainda não saíram derrotados. Já a Académica soma aqui nova derrota acentuando um ciclo sem vencer nos últimos jogos. Destaque também para mais uma excelente moldura humana com os adeptos maiatos a responderem positivamente ao apelo dos responsáveis do HC Maia para apoiar a sua equipa. Do lado da Académica eram também muitos os adeptos que viajaram desde a cidade de Coimbra.

Num jogo com arbitragem de Manuel Santos e Fernando Teixeira da AP Porto, a equipa do HC Maia perdia ao intervalo por 1-2. Numa primeira parte pautada pelo grande equilíbrio entre as duas equipas, foram os maiatos a entrar melhor e a chegarem ao golo por Tó Cruz. O atleta do Maia viria a ser uma das figuras da partida ajudando a sua equipa com mais golos na segunda parte.

Com este golo sofrido a equipa da Académica começou a ter mais preponderância na partida e fazendo muito uso do seu jogo interior, ia criando algumas dificuldades ao Maia. Diogo Graça, através de uma penalidade, acaba por reduzir a desvantagem e colocar o marcador em 1-1, dando força anímica à sua equipa que ia batalhando muito na partida. Por outro lado o HC Maia ia tentando criar perigo mas sem criar muitas chances para finalização. Aproveitando este momento de alguma apatia e outra vez fazendo do jogo interior o seu forte, a Académica chega ao golo da vantagem por João Timóteo, que minutos antes do intervalo colocava alguma apreensão na equipa da casa.

A segunda parte viria contudo a ser bem diferente. A equipa da casa entrou muito bem na partida e logo aos cinco minutos, na conversão de um livre directo a castigar a décima falta da 'Briosa', Tó Cruz não desperdiçou e balançou as redes dos 'estudantes'. Estava feito o empate a 2-2 com o Maia a criar maior volume ofensivo nesta segunda parte.

Ainda antes dos primeiros dez minutos da primeira parte, foi novamente Tó Cruz o protagonista, a colocar a equipa do Maia na frente do marcador. Fazia assim o seu terceiro golo na partida, deixando a equipa do Maia um pouco mais tranquila e na frente do marcador por 3-2. Perante esta adversidade a Académica acabou por procurar a felicidade que viria a encontrar pouco tempo depois. Alex Santos, à boca da baliza de Daniel Lucas, faz o empate e coloca novamente a equipa do Maia em sobressalto. Era o empate a 3-3 para a Académica, num resultado que se aceitava nesta altura.

Numa segunda parte recheada de incidências, com diversos cartões azuis e consequentes livres directos, quase todos falhados, foi preciso esperar pelos últimos minutos para viver novas emoções. Se Tó Cruz havia sido importante durante toda a partida, na parte final apareceu o goleador de serviço da equipa do Maia, ajudando a equipa, em apenas um minuto, a chegar a uma vantagem de dois golos. Falo por isso de Álvaro Pinto que fazia assim dois golos, o segundo através de um livre directo, fazendo o resultado final de 5-3 para a equipa da casa, terminando uma segunda parte de grande energia!

Num jogo muito equilibrado e de enorme entrega os destaques principais vão para o enorme esforço das duas equipas. Num jogo, diga-se, nem sempre bem jogado, Tó Cruz e Álvaro Pinto do lado do Maia foram muito importante em momentos distintos da partida. Do lado da Académica Diogo Graça foi na minha opinião o elemento em maior foco. Destaco ainda a qualidade apresentada pelos dois guarda-redes, Marco Abrantes nos 'estudantes' e Daniel Lucas nos maiatos. De Daniel fica na retina uma tremenda defesa à 'espanhola' que merecia, por si só, transmissão televisiva para revermos o momento, dada a dificuldade do movimento realizado.

Vitória final para a equipa do HC Maia que volta assim a vencer em casa, somando agora 10 pontos no 11º lugar. Já a Académica, que fez um jogo bastante sério e de grande esforço de todos os seus atletas, mantém o último posto da tabela com 4 pontos. Na próxima jornada o Maia tem uma curta deslocação até ao Infante Sagres enquanto a Académica recebe a Académica de Espinho.



Bruno Machado