EUROPEU 2018 - GALO LEVANTA A CRISTA E OBRIGA OS URSOS A AFIAR AS GARRAS


Portugal vence a França por 5-4!

Já há muito se esperava por este dia no Europeu de Hóquei em Patins. Espanha contra Itália e Portugal contra a França, eram os dois jogos mais esperados desta fase de grupos do Europeu.

Portugal defrontava por isso uma França que vem numa fase de crescimento. O mais recente exemplo havia sido a vitória, precisamente frente a Portugal, na última edição da Taça Latina. De facto, o hóquei francês, continua a dar passos importantes, não só com atletas já na OK Liga e brevemente na Liga Portuguesa, mas também com os próprios clubes franceses a efetuarem um excelente trabalho e que vai elevar a qualidade da seleção como ficou hoje demonstrado.

O jogo começou a um ritmo muito elevado. Um grande jogo, transições rápidas, remates e, acima de tudo, destaco a capacidade fisíca e atlética dos atletas Francês.

Logo no primeiro minuto, Le Roux deixou alerta toda a equipa portuguesa, que acaba por responder com o inevitável João Rodrigues. Quando se pensava que Portugal ia esboçar uma reação, a França responde de imediato com mais um golo da autoria de Roberto Di Benedetto, um dos três irmão da família presentes nesta seleção gaulesa.

Remi Herman dá um golpe muito duro nas aspirações portuguesas, ainda antes do intervalo, colocando o resultado num 1-3 que era para muita gente impensável. No meu caso, já esperava uma França forte, e no ringue foram demonstrando a sua qualidade. Nesta altura, perante o que se via na pista, o resultado era justo.

Num jogo onde Portugal continuou com dificuldades em finalizar bolas paradas, os pupilos de Luís Sénica trouxeram outra atitude do intervalo. Sabe-se da importância do primeiro lugar nesta competição para o emparelhamento futuro e Portugal vinha com vontade de dar a volta ao enorme problema chamado França. Contudo, ainda antes dos dez minutos, a família Di Benedetto volta a fazer estragos. Desta vez foi Carlo, numa jogada rapídissima e contra a corrente de jogo, a fazer o 1-4 e a complicar imenso o trabalho dos portugueses.

A partir daqui só deu Portugal. A pressão exercida, a rapidez de passe e de remate, acabou por atirar a França para um pequeno desnível físico e Portugal afiou as garras de 'Urso' para baixar a crista dos gauleses. Final de partida fantástico, competente e com muita técnica à mistura. Gonçalo Alves, João Rodrigues por duas vezes e o tento final de Diogo Rafael, deram a Portugal uma importante vitória, num jogo muito complicado e que certamente terá servido de aviso para as hostes portuguesas.

Luís Sénica terá assim muito a corrigir para que Portugal possa entrar, já amanhã frente à Inglaterra, com uma mentalidade diferente. A partir de agora é necessário mudar o chip e caminhar todos para o mesmo lado: Jogadores, equipa técnica e adeptos, juntos conseguiremos repetir a vitória de 2016 em Azeméis!

Dos atletas do Grande Porto, destaque para Gonçalo Alves que fez um jogo muito positivo. Poka, Hélder Nunes e Rafa também participaram na partida de forma activa e consistente.

Vamos Ursos!!!

Comentários