sábado, 15 de junho de 2019

TORNEIO 3X3 PÓVOA



Torneio3x3POVOA vai animar o verão a norte do país!

A festa do 3x3 chega ao norte,a HockeySummerGames em parceria com o Clube Desportivo da Póvoa, vai organizar dois fins-de-semana de hóquei em patins.

De 5 a 7 de Julho vai ser realizado o evento dedicado a Bambis, Benjamins, Escolares, Sub-13 e Sub-15. O segundo fimde-de-semana é de 26 a 28 de julho, com a prova de Sub-17, Sub-20, Seniores Masculinos, Seniores Femeninos, Mistos e Veteranos.

Ainda nao fizeste a tua equipa? Reserva já o teu lugar num torneio em que as inscrições são limitadas, não percas a oportunidade de perder o ano de estreia do Torneio3x3POVOA

Já podes visitar o site da primeira edição, em https://torneio3x3povoa.wixsite.com/website , ler o regulamento e perceber como se vai fazer o evento.

Para te inscreveres basta fazeres donwload da ficha de inscrição em :
https://torneio3x3povoa.wixsite.com/website

De seguida envia para torneio3x3povoa@gmail.com, com toda a documentação enviada.

Fonte: Torneio 3x3 Póvoa

sábado, 8 de junho de 2019

TAÇA DE PORTUGAL - MEIA-FINAL - CACO VENCE CARVALHOS




Taça de Portugal - Meia-Final - CACO vence Carvalhos por 4-3!

CH Carvalhos vs Campo Ourique

Cinco Inicial Carvalhos: Catarina Viola, Joana Teixeira, Rita Batista, Inês Ferreira, Renata Balonas
Cinco Inicial Campo Ourique: Cláudia Vicente, Ana Marques, Rita Dias, Diana Lopes, Sara Fernandes

Treinadores: Rafael Rafael (Carvalhos) e Hugo Nascimento (CACO)

Árbitros: Marco Gomes (AP Aveiro) e André Portal (AP Aveiro)

Pavilhão Hóquei Clube Turquel - Aldeia do Hóquei



Segunda Meia-Final do dia com o Carvalhos a defrontar a equipa do Campo Ourique (CACO). As duas equipas já conheciam a adversária na final restando agora saber-se quem acompanhava Benfica na final de amanha.

Entrada forte na partida da equipa do Carvalhos que chega logo à vantagem nos primeiros minutos. Ainda com as duas equipas a perceberam a estratégia adversária, Rita Batista abre o marcador ainda dentro do primeiro minuto de jogo! Melhor entrada era impossível para a equipa de Rafael Rafael.

O CACO ia agora tentando responder lançando-se para o ataque com maior rapidez mas encontrava a equipa do Carvalhos bem posicionada na sua defesa e com Catarina atenta às primeiras investidas das lisboetas.

Acaba por ser o Carvalhos a aumentar a vantagem com Rita Batista a bater Cláudia Vicente através de uma penalidade. Estavam decorridos os primeiros quinze minutos de jogo e o Carvalhos aumentava assim a vantagem podendo agora gerir a partida de uma outra perspetiva.

Pouco depois volta a ser o Carvalhos a ter uma oportunidade de ouro para chegar ao terceiro golo mas Maria Ferreira, chamada à conversão de um livre direto, não consegue finalizar. No lance seguinte do ataque do CACO surge o primeiro golo para Rita Paulo que colocava assim o marcador em 2-1! Momentos emocionantes em Turquel com as duas equipas à procura do golo!

Pouco depois chega o primeiro cartão azul a penalizar a equipa do Carvalhos com a equipa de arbitragem a penalizar um stick alto de Maria Ferreira. Chamada à marcação do livre direto, Diana Lopes, do CACO, não consegue bater Catarina Viola, mantendo assim o resultado em 2-1. O CACO ficava assim em vantagem numérica nos dois minutos seguintes.

Depois de uma primeira fase do jogo algo adormecida das duas equipas, eis que começam a surgir os golos e também as oportunidades de concretizar. A cinco minutos do final da primeira parte, o Carvalhos ia vencendo por 2-1 com uma grande partida das duas equipas!

Chegava o intervalo com o resultado em 2-1 para o Carvalhos, depois de uma forte entrada da equipa de Vila Nova de Gaio. O CACO foi aos poucos conseguindo criar perigo, tendo chegado mesmo ao golo. Tudo em aberto para a segunda parte!


Inicio de segunda parte com uma entrada fortíssima por parte do CACO que entra a todo o vapor criando algumas situações de grande perigo, com destaque para uma tripla defesa de Catarina Viola! Grande reação das lisboetas a mostrarem que o jogo estava completamente em aberto.

Tentava reagir o Carvalhos e começava agora a mostrar mais organização no ataque depois de parecer ter sido surpreendido pela entrada do CACO. Primeiros cinco minutos da segunda parte e o Carvalhos continuava a vencer por 2-1!

Foi já dentro dos últimos doze minutos de jogo que o Carvalhos volta a colocar a bola no fundo da baliza do CACO, novamente com Rita Batista a conseguir fazer o golo. Jogada individual da número 7 do Carvalhos e vantagem de 3-1! Boa reação do Carvalhos ao grande ímpeto ofensivo do CACO!

A quinze minutos do final da partida o CACO atinge a 10ª falta levando assim o Carvalhos para a marca de livre direto. Chamada à conversão Renata Balonas permite a defesa a Cláudia mantendo assim o marcador em 3-1.

A onze minutos do final do jogo, Diana Lopes chega ao golo para o CACO! jogada de insistência de equipa de Campo Ourique com Diana a encontrar espaço para corresponder a uma recarga e a enviar a bola para o fundo das redes de Catarina! Estava feito o 3-2 no marcador com o resultado final do jogo a ser totalmente relançado para os últimos minutos.

Logo de seguida surge nova oportunidade para o Carvalhos com um novo livre direto a surgir devido a uma falta de Sara. Chamada à conversão Catarina Costa permite nova defesa a Cláudia Vicente! Ficava o Carvalhos em vantagem numérica fruto do cartão azul mostrado a Sara Fernandes.

Logo após o término do tempo de desvantagem numérica o CACO relança à partida com Ana Marques a dar sequência a uma excelente jogada coletiva da sua equipa! Estava feito o 3-3 no marcador e a certeza de emoção até ao final da partida.

Tal como nos jogos da fase final do campeonato, Carvalhos e CACO protagonizavam um jogo muito equilibrado e com diversas oportunidades para as duas equipas.

Foi contudo o CACO a chegar à vantagem à entrada dos últimos cinco minutos com Beatriz Alves a converter com sucesso um livre direto que castigava a 10ª falta do Carvalhos! Grande resposta da equipa do Campo Ourique que já tinha estado a perder por 3-1!

Já na fase final do jogo o CACO comete a sua 15ª falta levando Catarina Costa para a linha de livre direto. Chamada à conversão Rita Batista não consegue bater, tendo Cláudia defendido nova investida da equipa do Carvalhos! Oportunidade de ouro desperdiçada para fazer o empate!

Chegava assim o final da partida com o CACO a vencer o Carvalhos por 3-4 numa enorme partida de hóquei em patins. Enorme esforço das duas equipas com a vitória a cair para o lado do CACO que realizou uma grande segunda parte e marca encontro com o Benfica na Final de amanha!

Melhor Jogadora OK Porto - Rita Batista (Carvalhos) e Cláudia Vicente (CACO)

Bruno Machado - OK Porto

MEIAS-FNAIS TAÇA DE PORTUGAL - BENFICA VENCE STUART MASSAMÁ


Taça de Portugal - Meia-Final - Benfica vence Stuart por 8-3!

Stuart Massamá vs Benfica
Cinco Inicial Stuart: Inês Caldeira, Sofia Moncóvio, Tânia Freire, Adriana Costa, Sofia Contreiras
Cinco Inicial Benfica: Maria Vieira, Marlene Sousa, Inês Vieira, Maria Silva, Rute Lopes

Treinadores: Francisco Janelas (Stuart) e Paulo Almeida (Benfica)

Árbitras: Sílvia Coelho (AP Porto) e Vera Fernandes (AP Coimbra)

Pavilhão Hóquei Clube de Turquel - Aldeia do Hóquei


Stuart e Benfica defrontavam-se na primeira meia-final da Taça de Portugal, com as duas equipas a abrirem a pista em Turquel.

Entrada forte das duas equipas com o Benfica a procurar chegar ao golo da vantagem mas a encontrar um Stuart muito forte nas transições ofensivas, colocando assim em sentido a defesa do Benfica. Com o bloco baixo e à procura de rapidez no ataque, o Stuart dava assim o mote para tentar contrariar o maior favoritismo das adversárias.

Na passagem dos primeiros dez minutos de jogo foi a equipa do Benfica a inaugurar o marcador com Rute Lopes a dar a vantagem à equipa das águias, quebrando assim a primeira barreira defensiva do Stuart! Era o 1-0 no marcador!

Quatro minutos depois foi novamente o Benfica a chegar ao golo com Inês Vieira a bater Inês Caldeira para fazer o 2-0 para a equipa das águias. Estava assim quebrada a resistência do Stuart, que passava agora pelo período de maior dificuldade na partida.

Jogo interessante em Turquel com o Stuart a dar, nos primeiros dez minutos de jogo, uma excelente réplica ao Benfica, chegando mesmo a causar dificuldades à defesa das encarnadas. Por outro lado, o Benfica usava a sua maior experiência para circular a bola e gerir da melhor forma o tempo de jogo, o que acabou por diversas vezes de aproximar as águias do limite de tempo de ataque. Já o Stuart continuava a adotar um bloco baixo com saídas rápidas para o ataque.

A cerca de três minutos do final da primeira parte surge o golo para o Stuart! Rápido contra-ataque conduzido pela capitã Tânia Freire, que conduz a bola até ao fundo da rede da baliza do Benfica! Era o 2-1 no marcador! E quando ainda se comemorava o golo do Stuart, chegava de imediato o 2-2, numa excelente reação das atletas do Massamá! Sofia Moncóvio foi a autora do segundo golo que premiava assim uma excelente reação ao Stuart!

Chegava assim o final da primeira parte com as duas equipas empatadas a 2-2. Foi o Benfica a entrar melhor na partida mas acaba por surgir uma reação muito positiva do Stuart! Em faltas as duas equipas equivaliam-se com três faltas assinaladas



Inicio da segunda parte com o Benfica ao ataque e a chegar ao golo logo na abertura do jogo com Marlene Sousa a aparecer solta na área e a bater Inês Caldeira! Era o 3-2 para a equipa do Benfica!

Não baixou os braços a equipa do Stuart e praticamente no lance seguinte Adriana decide responder a Marlene e fazer o 3-3 no marcador! Excelente inicio de segunda parte das duas equipas a darem o mote para o segundo tempo!

Logo de seguida surge nova oportunidade para o Benfica através de uma penalidade que Rute Lopes não conseguiu bater levando a bola a embater com estrondo no poste da baliza do Stuart! Inicio de segunda parte de grande nível das duas equipas em Turquel!

Responde novamente o Benfica com Marlene Sousa! Não havia tempo a perder e a equipa do Benfica a conseguir chegar novamente à vantagem, com Marlene a aliar técnica e finalização e a fazer o 4-3 para a sua equipa! Logo de seguida é Inês Vieira a chegar ao golo novamente, aparecendo com sucesso a uma emenda de um contra ataque conduzido por Rute Lopes. Solta na área, Inês Vieira faz o seu segundo golo no jogo e o 5-3 para o Benfica!

Segunda parte com o Benfica mais forte e a conseguir fazer uma gestão mais forte na equipa. O Stuart, apesar da boa resposta inicial, acusava agora alguma fadiga e ia tendo dificuldades em criar perigo junto da baliza de Maria Vieira.

A seis minutos do fim volta a marcar o Benfica desta vez com Rita Lopes a corresponder a uma recarga vinda de uma defesa de Inês a remate de Marlene. Sempre com o sentido de golo, Rita Lopes antecipa-se e envia a bola para o fundo das redes, dando assim uma importante vantagem de 6-3 para o Benfica, numa altura em que o Stuart continuava a sentir dificuldades no ataque.

Pouco depois penalidade assinalada a favor do Benfica com Ana Arsénio a ser chamada à conversão. Perante Inês, Ana finaliza de primeira colocando a bola no fundo das redes do Stuart. Era o 7-3 no marcador colocando assim a equipa do Massamá praticamente fora da discussão do resultado.

Já dentro dos últimos dois minutos de jogo é o Benfica quem volta a marcar com Ana Arsénio a marcar novamente presença na lista de marcadoras. O Benfica chegava assim ao 8-3 na partida.

Chegava assim o final da partida com o Benfica a chegar à vitória por 8-3 e a ser a primeira equipa a qualificar-se para a grande final de amanha! Resultado pesado para o Stuart mas que premeia o Benfica pela segunda parte de grande rotação que realizou.

Melhor em Campo OK Porto: Rita Lopes (Benfica)

Bruno Machado - OK Porto

sexta-feira, 7 de junho de 2019

TAÇA DE PORTUGAL - PERCURSO DO CH CARVALHOS




Taça de Portugal - Percurso do CH Carvalhos

Em vésperas da Final 4 da Taça de Portugal Feminina, olhamos ao percurso do CH Carvalhos na competição. De partida para Turquel, sede das decisões, o Carvalhos vai encontrar o CACO numa das meias-finas da competição, estando a outra guardada para o Benfica e o Stuart Massamá.

Numa competição que, já sabemos, é bastante reduzida em termos de eliminatórias, o CH Carvalhos passou com distinção os quatro jogos onde esteve presente. Três vitória e apenas um empate colocam a equipa do treinador Rafael Rafael na decisão da prova.

Já depois de ter conquistado o terceiro lugar na Liga, o Carvalhos chega agora a Turquel com ambições renovadas de voltar a estar presente na final. No ano anterior, em Campo Ourique, o Carvalhos foi apenas derrotado na final pelo Benfica, num resultado que foi favorável à equipa lisboeta por 7-3.

Já este ano o Carvalhos começou por vencer o Vila Boa do Bispo, tendo conseguido nesta eliminatória uma vitória em casa tendo depois empatado no terreno das suas adversárias. De seguida fica o grafismo das autoras dos golos nas duas partidas desta 1ª eliminatória:

 Depois de passar pelo primeiro obstáculo, chegava a altura de defrontar um dos principais candidatos a estar presente na Final Four. Ditou o sorteio o confronto entre o Carvalhos e a Académica de Coimbra e, uma vez mais, a equipa de Vila Nova de Gaia a sair vencedora. Dois jogos com duas vitórias bem conseguidas, colocaram o Carvalhos com presença garantida em Turquel.




Com a passagem assegurada às meias-finais, o Carvalhos defronta agora o Campo Ourique, sendo que se prevê um grande duelo entre as duas equipas. Já na fase final do Campeonato Nacional Feminino as duas equipas se encontraram, tendo o Carvalhos vencido em casa por 3-2 registando-se depois um empate a 2-2 no terreno do CACO. Perante os dados que estão lançados, está tudo a postos para uma grande meia-final entre as duas equipas.

Amanha, em Turquel, pelas 18h, as duas equipas entram em campo com os olhos postos na vitória para garantir a ambicionada presença na Final da Taça de Portugal!

O OK Porto vai estar presente e poderás acompanhar todas incidências do jogo através do Instagram @okporto e, logo no final da partida, todas as novidades da partida entre as duas equipas.

Bruno Machado - OK Porto
Foto: António Lopes
Grafismo: www.hoqueipatins.pt













domingo, 2 de junho de 2019

FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL - OLIVEIRENSE VENCE BENFICA



Final da Taça de Portugal - Oliveirense vence Benfica por 5-2!

Cinco Inicial Oliveirense - Xavier Puigbi, Xavi Barroso, Jordi Bargalló, Jorge Silva, Marc Torra
Cinco Inicial Benfica: Pedro Henriques, Albert Casanovas, Diogo Rafael, Nicolia, Lucas Ordoñez

Treinadores: Renato Garrido (Oliveirense) e Alejandro Dominguez (Benfica)

Árbitros - Rui Torres e José Pinto

Pavilhão Dr. Salvado Machado - Oliveira de Azeméis

Final da Taça de Portugal entre Benfica e Sporting que, no dia de ontem, derrotaram Sporting e Riba D'Ave respetivamente. Hoje os dois conjuntos procuravam o último troféu desta época desportiva.

Inicio de partida muito equilibrado com as duas equipas a procurarem desde logo o golo. Ainda assim era a Oliveirense quem ia criando mais perigo, quase sempre pelo stick de Jordi Bargalló que ia colocando a baliza de Pedro Henriques à prova.

Foi contudo a Oliveirense a chegar ao primeiro golo da partida através de uma penalidade. Marc Torra, no frente a frente com Pedro Henriques, fez o 1-0 para a equipa da casa provocando assim a primeira explosão de alegria no Pavilhão Dr. Salvador Machado. Na passagem dos primeiros sete minutos de jogo, a Oliveirense vencia por 1-0.

Procurava a resposta ao golo sofrido a equipa do Benfica mas continuava a ser a Oliveirense a criar perigo junto da baliza das águias. Marc Torra e Bargalló continuavam a alvejar a baliza de Pedro Henriques para tentar encontrar o caminho do golo. Do lado do Benfica, dificuldade em criar perigo mas ainda assim era Lucas Ordoñez quem ia mostrando alguma irreverência na entra para os últimos 15 minutos desta primeira parte.

Quando o relógio apontava para os últimos 11 minutos da primeira parte, contra-ataque rápido da Oliveirense, que numa situação de três para dois, faz a bola cair no stick de Jorge Silva que com um forte remate envia a bola para o fundo das redes de Pedro Henriques! Estava feito o 2-0 em Oliveira de Azeméis, com a Oliveirense a vencer o Benfica. Resultado justo para o que ia acontecendo até ao momento no jogo, com a equipa da casa a ser mais eficaz e também a ser premiada pela procura constante pelo golo.

Jogo muito interessante das duas equipas com o Benfica a mostrar finalmente a sua qualidade. Fase de insistência da equipa lisboeta, com Xavier Puigbi a começar também ele a mostrar serviço. O Benfica procurava assim reduzir o marcador, num período onde Ordoñez chega mesmo ao golo, tendo a dupla arbitragem invalidado o mesmo. Era o melhor período e jogo para a equipa do Benfica.

A quatro minutos do final da primeira parte sruge o golo do Benfica! Saída rápida para o ataque com a bola a sobrar para Nicolia que fez o que melhor sabe, fazendo assim o primeiro golo da tarde para a sua equipa. Era o 2-1 no marcador e a primeira alegria para os muitos adeptos do Benfica presentes nas bancadas! Ainda assim duraram pouco os festejos do Benfica pois praticamente na jogada seguinte Xavi Barroso encontra o buraco da agulha e faz a bola passar pelo mesmo para fazer o 3-1 para a equipa da casa! Emoções fortes em Oliveira de Azeméis!

No último minuto desta primeira parte foi a Oliveirense a mostrar maior força no ataque e a enviar mesmo a bola, por duas vezes, ao ferro da baliza de Pedro Henriques! Grande momento para a equipa da casa que por muito pouco não dilatou a vantagem.

Chegava assim o intervalo com as duas equipas a protagonizarem um fantástico jogo de hóquei e acompanhadas bem de perto pelo entusiasmo dos seus adeptos nas bancadas! A Oliveirense ia vencendo o Benfica por 3-1!

Inicio da segunda parte muito idêntico ao inicio do jogo com as duas equipas à procura do golo! Primeiros minutos de jogo com oportunidades para as duas equipas, dando-se assim o mote para aquela que se previa ser uma grande segunda parte.

A vontade desenfreada de chegar ao golo premiou a Oliveirense que na passagem dos primeiros cinco minutos de jogo chega novamente ao golo com Marc Torra a fazer o 4-1 para a sua equipa! O espanhol dava assim seguimento a um grande fim de semana a nível individual com excelentes exibições!

Com o golo da Oliveirense o jogo diminui de ritmo com os jogadores do Benfica a sentirem agora algum desconforto na hora de atacar. Por outro lado a Oliveirense procurava gerir a posse de bola e os respetivos 45 segundos dos seus ataques.

Pouco depois chega o Benfica À 10ª falta levando assim Marc Torra para o livre direto. Contudo, perante Pedro Henriques, o espanhol não conseguiu chegar ao golo mantendo-se o resultado em 4-1 para a Oliveirense.

Últimos oito minutos da partida com o Benfica à procura do golo e a esboçar uma forte reação para reduzir a desvantagem. Do outro lado a Oliveirense ia gerando alguns contra-ataques que Pedro Henriques ia resolvendo, mantendo assim a sua equipa na luta pelo jogo. Aproximavam-se assim os momentos de decisão!

Últimos cinco minutos desta Final Four da Taça de Portugal com o Benfica à procura de reduzir a desvantagem enquanto a Oliveirense ia agora fechando os caminhos da sua baliza, dando uma maior cobertura a Xavier Puigbi.

A três minutos do fim cartão azul para Nicolia levando assim a Oliveirense para a marca de livre direto Xavier Barroso. Perante Pedro Henriques, Xavi não conseguiu converter, mantendo-se assim o resultado em 4-1. Oportunidade de ouro desperdiçada pela equipa da casa. Ainda assim eram os adeptos da Oliveirense que iam cantando a pedido de Jorge Silva.

Últimos momentos da Taça de Portugal com o público a empurrar a Oliveirense para a vitória, ouvindo-se também os incansáveis adeptos do Benfica a tentar contrariar os adeptos da casa. Nos últimos segundos espaço ainda para um livre direto a favorecer o Benfica, castigando a 10ª falta da Oliveirense. Chamado à conversão, Lucas Ordoñez permitiu a defesa a Xavier Puigbi. No momento seguinte, penalidade a favorecer o Benfica, com Nicolia a ser chamado à conversão. Perante Puigbi, o argentino do Benfica ainda reduz o marcador para 4-2!

A 20 segundos do final da partida, cartão azul para Nicolia, com a Oliveirense a ter direito a novo livre direto. Jordi Bargalló não desperdiçou e fez o 5-2 na partida! Momentos finais fantásticos em Oliveira de Azeméis!

Num jogo de emoções fortes e com as duas equipas à procura da vitória desde o primeiro minuto, foi a Oliveirense a vencer a Taça de Portugal ficando assim o troféu na cidade organizadora!

Homem do Jogo OK Porto: Marc Torra e Jordi Bargalló (Oliveirense)

Bruno Machado - OK Porto
Foto: Catarina Maria

sábado, 1 de junho de 2019

TAÇA DE PORTUGAL - BENFICA VENCE SPORTING


Taça de Portugal - Benfica vence Sporting por 7-3

Cinco Inicial Benfica: Pedro Henriques, Casanovas, Diogo Rafael, Nicolia, Adroher
Cinco Inicial Sportin: Girão, Font, Platero, Toni Pérez, Henrique Magalhães

Árbitros: Ricardo Leão e Miguel Guilherme

Pavilhão Dr. Salvado Machado - Oliveira de Azeméis



Segundo jogo das Meias Finais da Taça de Portugal com o dérbi eterno entre Benfica e Sporting! O vencedor, já sabia, iria defrontar a Oliveirense na Final agendada para o dia de amanha.

Primeira parte recheada de grandes momentos de hóquei com o Sporting a entrar melhor na partida e chegando mesmo a conseguir uma confortável vantagem de 2-0. Perante um pavilhão bem mais composto com os adeptos das duas equipas a marcarem presença, foi Ferran Font a 'abrir o livro'!

O internacional espanhol fez o primeiro e o segundo golo do Sporting, dando uma vantagem de 0-2 aos leões perante um Benfica que não conseguia encontrar os caminhos para a baliza de Girão.

Contudo o Benfica acaba por se motivar com o segundo golo do Sporting partindo daí para uma exibição dentro das melhores da época do Benfica. Primeiro por Nicolia e depois por Miguel Vieira, o Benfica chega assim ao empate, conseguindo colocar o marcador num sensacional 2-2, para delírio dos adeptos do clube da Luz.

No seguimento da resposta dada pelo Benfica, Jordi Adroher e Lucas Ordoñez viriam a dilatar a vantagem para 4-2, deitando por terra a boa vantagem que o Sporting havia conseguido. Com este resultado no marcador, esperava-se agora a resposta do Sporting e um Benfica um pouco mais tranquilo na partida.

Foi assim que o Sporting chega novamente ao golo, já muito próximo do intervalo, com Ferran Font a tirar novo coelho da cartola e a reduzir o marcador para 4-3. Quando já se esperava a chegada do intervalo, acaba o Benfica por conseguir dilatar novamente a vantagem, com Nicolia a concluir com sucesso um livre direto! Era o 5-3 no marcador e um fechar de uma primeira parte de alto nível e seguramente, até agora, dos melhores jogos da temporada de hóquei em patins!

Inicio de segunda parte com as duas equipas a continuarem à procura do golos mas com as mesmas a apresentarem agora um jogo bem mais calculado. O Sporting procurava encurtar a vantagem enquanto o Benfica procurava chegar aos três golos de vantagem que lhe poderiam permitir uma outra gestão do jogo.

Acaba mesmo por ser o Benfica a chegar ao 6-3 depois de Lucas Ordoñez fazer uma belo golo de meia distância não dando qualquer possibilidade de defesa a Girão. Primeira vantagem de três golos na partida a pender para o Benfica que tinha agora uma vantagem confortável para gerir.

Procurava a resposta o Sporting que ia encontrando dificuldades para chegar ao golos, com Pedro Henriques a negar, por um par de vezes, o golo aos leões. Já o Benfica jogava de uma forma bem calculada, defendendo em bloco baixo e com saídas rápidas para o contra-ataque, causando assim dificuldades ao Sporting no momento defensivo.

Com dez minutos por jogar nesta segunda parte o Sporting ia sentindo dificuldades em criar situações de perigo junto de Pedro Henriques e, do outro lado, o Benfica ia gerir as suas movimentações ofensivas olhando também para o relógio dos 45 segundos para definir da melhor forma o último passe. Por esta altura o Sporting apontava 9 14 faltas e o Benfica 9 e por isso teríamos livre direto na próxima falta da partida.

A sete minutos do fim, penalidade a favorecer o Benfica. Chamado à conversão Carlos Nicolia não falha perante Girão fazendo assim o 7-3 para a equipa do Benfica. Resultando muito confortável para as águias principalmente com as dificuldades que o Sporting vem sentido para alvejar a baliza de Pedro Henriques.

Ainda antes do final da partida Ferran Font tem a possibilidade de reduzir a desvantagem através de um livre direto a castigar a 10ª falta do Benfica mas perante Pedro Henriques o internacional espanhol não consegue finalizar. Pouco depois é Marin a desperdiçar uma penalidade com Pedro Henriques a mostrar-se à altura do acontecimento uma vez mais.

Vitória merecida para o Benfica que foi sempre a equipa mais forte na maior parte do encontro. O Sporting entra a vencer mas o Benfica foi, com muito trabalho , o justo vencedor da partida. O Sporting não conseguiu dar seguimento à boa entrada na partida. O Benfica estará assim na Final de amanha onde irá defrontar a Oliveirense às 19h!

Homem do Jogo OK Porto: Lucas Ordoñez (Benfica) e Ferran Font (Sporting)

Bruno Machado - OK Porto
Foto: Catarina Maria

TAÇA DE PORTUGAL - UD OLIVEIRENSE VENCE RIBA D'AVE


Taça de Portugal - UD Oliveirense vence Riba D'Ave por 4-2

Cinco Inicial Oliverense: Xavier Puigbi, Xavier Barroso, Jordi Bargallo, Jorge Silva, Emanuel Garcia
Cinco Inicial Riba D'Ave: Pedro Freitas, Tomás Pereira, Diogo Casanova, Diogo Seixas, Hugo Azevedo

Árbitros: Joaquim Pinto e Pedro Silva

Pavilhão Dr. Salvado Machado - Oliveira de Azeméis



Primeiro jogo do dia em Oliveira de Azeméis com UD Oliveirense e Riba D'Ave a abrirem a Final 4 da Taça de Portugal

Grande jogo entre Oliveirense e Riba D'Ave com a equipa Minhota a dar uma grande demonstração de força empurrada também pela sua massa adepta que se deslocou em peso a Oliveira de Azeméis. Do lado da equipa da casa esperava-se mais público com o pavilhão a apresentar uma boa casa mas longe da sua lotação máxima.

Entrou melhor a equipa do Riba D'Ave que acaba por chegar ao golo através de Hugo Azevedo, ainda dentro dos primeiros três minutos da partida. Foi tentando reagir a Oliveirense mas encontrou sempre um enorme Pedro Freitas na baliza minhota que esteve em grande nível durante toda a primeira parte. 

A melhor oportunidade da Oliveirense chega pouco depois do golo do Riba D'Ave com Jordi Bargallo a ter oportunidade, de livre direto, de fazer o empate mas Pedro Freitas superiorizou-se ao internacional espanhol.

Depois de uma primeira parte extremamente equilibrada, chega uma oportunidade de ouro para o Riba D'Ave dilatar a vantagem com um livre direto a penalizar uma falta de Pedro Moreira sobre Hugo Azevedo. Chamado à marcação, Diogo Casanova permite uma dupla intervenção a Xavier Puigbi! Grande momento de hóquei!

Chegava assim o final da primeira parte com o Riba D'Ave em vantagem por 0-1, valendo o golo de Hugo Azevedo.

Inicio de segunda parte forte por parte da Oliveirense que desde logo procurou chegar ao golo do empate, tentando assim surpreender o Riba D'Ave. Pedro Freitas contudo ia negando os remates de meia distância dos jogadores da equipa da 'casa'.

Com o Oliveirense a procurar o golo e o Riba D'Ave a responder na mesma moeda, acaba por ser Jorge Silva a chegar ao empate para a equipa da casa. Estava feito o 1-1 no marcador, dando assim aos adeptos da União a primeira explosão de alegria! Grande ambiente nas bancadas com quinze minutos para o final da partida!

Com a Oliveirense a praticar um hóquei mais ofensivo e, sobretudo, mais rápido, o Riba D'Ave foi defendo da melhor forma e conseguiu mesmo chegar à vantagem, beneficiando de um livre direto de Nuno Pereira que bateu assim Xavier Puigbi fazendo o 1-2. Foi no entanto de curta duração a vantagem dos minhotos com Marc Torra a marcar, no lance seguinte, o 2-2, beneficiando de um livre direto pela 10ª falta da equipa do Riba D'Ave.

A dez minutos do fim, jogo de alto nível Oliveira de Azeméis com as duas equipas a darem um grande espetáculo de hóquei em patins!

Perante um jogo equilibrado foi a Oliveirense a adiantar-se no marcador, depois de uma jogada de insistência em que Marc Torra aparece sozinho na área e chega ao 3-2, dando assim a primeira liderança no marcador à sua equipa! Entravamos nos últimos cinco minutos de jogo!

Tentou responder o Riba D'Ave mas foi novamente a Oliveirense a adiantar-se no marcador! Nova jogada construída pelo ataque da equipa da casa com Jordi Bargalló a finalizar fazendo assim o 4-2 e dando um vantagem importante para a sua equipa a quatro minutos do fim da partida! Minuto importante na partida!

No final da partida o Riba D'Ave retira ainda Pedro Freitas de campo colocando um jogador adicional mas não mais conseguiu inverter o rumo da partida. Vitória final para a Oliveirense que venceu assim o Riba D'Ave por 4-2 na primeira Semi-Final da Final 4 da Taça de Portugal!

Jogo sempre muito equilibrado entre os dois primeiros semi-finalistas com a vitória a cair para a Oliveirense que acabou assim por fazer uso da sua maior experiência e também das suas individualidades para, na segunda parte, construir um resultado que lhe permitiu sair vencedora! A Oliverense espera agora o vencedor do jogo entre o Benfica e o Sporting para jogar amanha a Final pelas 19h!

Homem do Jogo OK Porto: Pedro Freitas (Riba D'Ave) e Marc Torra (Oliveirense)

Bruno Machado - OK Porto