domingo, 3 de fevereiro de 2019

TAÇA DE PORTUGAL - CRPF LAVRA VENCE GDC FÂNZERES


Taça de Portugal - CRPF Lavra vence GDC Fânzeres por 5-8

O CRPF Lavra deslocou-se até ao Pavilhão do GDC Fânzeres em jogo a contar para a 3ª eliminatória da Taça de Portugal. Num jogo emocionantes, a equipa do Lavra venceu por 5-8, carimbando assim a passagem à próxima eliminatória da Taça.

Perante uma excelente moldura humana com os adeptos dos dois clubes a fazerem questão de apoiar a sua equipa, Lavra e Fânzeres protagonizaram um excelente jogo. 

Num jogo com arbitragem de Manuel Fernandes da AP Porto, o Fânzeres saiu na frente ao intervalo, quando vencia por 3-2.

Entrou melhor o Lavra quando ainda dentro do primeiro minuto de jogo, um forte remate de André Ferreira deu a primeira vantagem da partida para os visitantes. Era o 0-1 no marcador. Poucos minutos depois, ainda dentro dos primeiros dez minutos de jogo, chega a resposta da Fânzeres, com Telmo Ramos a converter uma penalidade. Quando ainda se festejava o 1-1, já Eduardo Amorim colocava novamente a bola no fundo das redes do Lavra, na conversão de um livre direto. Era o 2-1 no marcador e estava consumada a cambalhota no marcador. 

O Lavra viria a empatar a partida através de Joaquim Dias, quando à passagem do minuto 14' voltou a colocar uma igualdade no marcador. Era o 2-2 na partida, num jogo muito equilibrado com as duas equipas à procura da vitória.

Com a melhor adaptação ao piso por parte dos atletas do Fânzeres, a equipa do Lavra sentiu ao longo de todo o jogo alguma dificuldade com muitos dos seus atletas a caírem durante todo o encontro. Já dentro do último minuto da primeira parte, a equipa da casa viria a chegar ao terceiro golo com André Freitas a fazer o 3-2 para a equipa da casa, resultado com que chegava o intervalo.

A equipa do Lavra entrava para a segunda parte em desvantagem e veio com uma mentalidade bem diferente do intervalo. Ainda dentro dos primeiros cinco minutos do segundo tempo, Diogo Ribeiro de penalidade e Joaquim Dias colocaram o Lavra a vencer por 3-4. Apesar desta boa entrada a equipa da casa mantinha-se muito perigosa na frente e aos cinco minutos da segunda parte volta a empatar a partida através de André Freitas. Com 4-4 no marcador, as duas equipas continuavam a protagonizar um excelente jogo.

Aos sete minutos da segunda parte o Lavra volta a ganhar vantagem, novamente com André Ferreira a chegar ao golo. Era o 4-5 no no marcador quando nos aproximava-mos do meio desta segunda parte.

Seguiram-se largos minutos de grande equilíbrio, com o resultado sempre incerto, sendo que a qualquer momento uma das equipas poderia voltar a marcar. Foi também neste período que surge a expulsão de Telmo Ramos, com Manuel Fernandes a mostrar o cartão vermelho ao atleta do Fânzeres. Muitas queixas da arbitragem por parte da equipa da casa.

Mostrando uma grande frieza emocional e controlando melhor os tempos de jogo, a equipa do Lavra acaba por ganhar uma vantagem alargada, tirando partido da superioridade numérica. Dois golos de André Ferreira e um de João Costa permitiram ao Lavra chegar a uma vantagem de 4-8 carimbando assim a passagem à próxima fase. Ainda antes do apito final, David Silva fez ainda o 5-8 para o Fânzeres.

Num jogo muito emotivo, principalmente nos períodos que sucederam a expulsão do atleta do Fânzeres, destaque para o grande fair-play entre as duas equipas. Grande resposta do Fânzeres à adversidade, lutando sempre com as armas que tinha à disposição. Do lado do Lavra destacar uma vez mais o grande controlo das emoções e certamente que este ponto, aliado também à qualidade da equipa, foram importante para conseguir chegar à vitória. 

Destaque também para a enorme salva de palmas final, para as duas equipas, num momento de grande respeito entre os adeptos e as respetivas equipas!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.