sábado, 17 de novembro de 2018

SEGUNDA DIVISÃO - HC MAIA VENCE JUVENTUDE PACENSE


Segunda Divisão - HC Maia vence Juventude Pacense por 5-4

2ª Divisão Zona Norte - 6ª Jornada
Local: Cidade da Maia - PAvilhão da Nortecoope
5 Inicial HC Maia: Daniel Lucas, Tó Cruz, Pedro Ferreira, Álvaro Pinto e Pedro Pacheco
5 Inicial Juventude Pacense: Jorge Mesquita, João Paulo Marques, Duarte Dias, Filipe Ribeiro e José Cabral
Equipa Arbitragem: Jerónimo Moura e Jorge Machado - Ambos da AP Porto


Em mais uma jornada da Segunda Divisão Zona Norte, o HC Maia recebeu e venceu a Juventude Pacense por 5-4 naquele que foi mais um jogo a confirmar o que se previa no início da época, ou seja, que esta Segunda Divisão ia proporcionar jogos de enorme qualidade.

As duas equipas chegavam a esta partida vindas de duas derrotas pelo que só a vitória interessava a ambos. O HC Maia jogava ainda a sua invencibilidade em casa, sendo que foi no seu pavilhão que conquistou a totalidade dos seus pontos.

Perante uma excelente moldura humana no Pavilhão da Nortcoope e num jogo com arbitragem de Jerónimo Moura e Jorge Machado, as duas equipas protagonizaram um excelente jogo, chegando ao intervalo a vencer a equipa da casa por 2-1.

Antes disso e num inicio de jogo muito equilibrado com as equipas a respeitarem-se mutuamente, era difícil distinguir aquela que estava mais forte na partida. Numa primeira parte onde os donos da baliza de Maia e Juventude Pacense, Daniel Lucas e Jorge Mesquita, deram sinais claros da sua qualidade foi a equipa da Juventude a chegar ao primeiro golo, depois de várias investidas de ambos os conjuntos a esbarrem nas muralhas defensivas que davam espetáculo na Maia. Aos dez minutos da primeira parte José Cabral faz o primeiro golo do jogo, dando à sua equipa uma vantagem de 0-1.

Apesar do golo dos visitantes a equipa da casa mantinha-se à procura do golo apesar de se manter um grande equilíbrio na partida. Ainda assim, e após um cartão azul a Marcelo Ribeiro, Pedro Ferreira foi chamado à conversão batendo Jorge Mesquita e empatando o jogo a 1-1. 

Já nos últimos segundos da primeira parte e numa altura em que o Maia jogava com menos um elemento devido ao cartão azul mostrado a André Matos, Marco Moura, capitão da equipa da casa, opta por uma brilhante jogada individual que termina dando o golo da vantagem aos maiatos. Era o 2-1 no marcador, resultado que com chegava o intervalo.

Durante toda a segunda parte assistimos a um constante equilíbrio entre as duas equipas, que continuaram a proporcionar um bom espetáculo com uma incerteza constante no resultado. Percebia-se que a equipa que conseguisse uma maior eficácia na finalização poderia vir a ter um maior proveito no final da partida.

Os primeiros dez minutos da segunda parte foram simplesmente fantástico, proporcionando aos muitos adeptos de Maia e Juventude Pacense uma excelente propaganda para a modalidade.

Entra melhor o Maia com um golo de Pedro Pacheco e quando ainda se festejava, dois minutos depois, José Cabral volta a reduzir a desvantagem para 3-2.

Não conformado com a redução da desvantagem, Álvaro Pinto decide acordar os seus adeptos e fazer o 4-2 num grande remate a não dar possibilidade de defesa a Jorge Mesquita. Estava feito o 4-2 e voltava a equipa da casa a ter uma vantagem de dois golos na partida.

Pouco tempo depois entramos numa fase que acabou por ser decisiva na partida. João Paulo Marques reduz a desvantagem para a Juventude, que fazia assim o 4-3. O Maia responde praticamente de seguida com Pedro Pacheco a finalizar através de um excelente gesto técnico, chegando assim ao 5-3 para os maiatos. Contudo os visitantes viriam a mostrar mais uma vez a sua resiliência e José Cabral, através de um livre direto a castigar a décima falta do Maia, a levar Daniel Lucas ao limite e a conseguir fazer um golo pleno de inteligência. Era o 5-4 na partida e um resultado que deliciava aqueles que assistiam à partida.

Até ao final da partida manteve-se o equilíbrio que se verificou desde o primeiro minuto da partida, com Maia e Juventude Pacense a mostrarem a qualidade evidente dos seus plantéis. Já muito próximo do final da partida surge um momento chave no jogo, altura em que é assinalado um livre direto a favorecer a Juventude Pacense. Já com o final da partida a espreitar, José Cabral é chamado à conversão mas não conseguiu ultrapassar a linha de baliza de Daniel Lucas. 

Chegava assim o final da partida com a equipa do HC Maia a conquistar a sua segunda vitória neste campeonato, continuando a fazer do seu pavilhão a sua fortaleza. Na Juventude Pacense era notório o desalento depois do enorme trabalho que a equipa colocou em jogo para levar outro resultado para casa.

A equipa do HC Maia era assim premiada pelo melhor acerto na finalização num jogo onde é difícil destacar um elemento que estivesse em pleno destaque. Ainda assim devo uma menção a Daniel Lucas e Jorge Mesquita pelas enormes intervenções que realizaram. Pedro Pacheco do Maia e José Cabral da Juventude Pacense acabaram por realizar boas exibições adicionando também golos que foram, principalmente do lado de Pedro Pacheco, muito importantes nos momentos em que foram concretizados.

Na próxima jornada o HC Maia desloca-se ao HA Cambra enquanto a Juventude Pacense regressa a casa para receber a Académica de Espinho.

Parabéns às duas equipas pelo jogo excelente que realizaram!

Bruno Machado

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.